Dinho Ouro Preto cita censura ao 'Estado', veja o vídeo

Vocalista do Capital Inicial lembrou o caso antes de tocar 'Que País É Esse?'

estadão.com.br,

27 de setembro de 2011 | 19h35

O Capital Inicial fez um show marcante no último sábado, na segunda noite de Rock in Rio. Empolgado, o vocalista Dinho Ouro Preto parecia não acreditar na multidão que pulava à sua frente: "Quanta gente! Não dá pra se acostumar com isso, cara", gritou ele ao microfone. Seu protesto maior, no entanto, veio antes da música de Renato Russo, Que País É Esse?, quando citou a censura ao jornal O Estado de S.Paulo que, há mais de dois anos, está proibido de publicar uma reportagem sobre a família Sarney. "Essa aqui é para as grandes oligarquias, que conseguem manter os jornais censurados, como o Estadão. Essa aqui é para o José Sarney", disse ele.

A banda de Brasília cantou hits dos anos 80 e 90, ressuscitados no disco Acústico MTV, de 2000. Canções como Independência, Natasha, Como Devia Estar e Primeiros Erros, foram exaustivamente cantadas pelo público e se tornaram os grandes momentos da noite. Um ar retrô que combina com um Rock in Rio que busca reencontrar o prestígio das edições passadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.