Sérgio Castro/Estadão
Sérgio Castro/Estadão

Lollapalooza 2017: Diante de um público muito jovem, Jaloo apresentou seu pop brasileiro eletrônico

Cantor paraense fez sua mistura criativa de tecnobrega

Guilherme Sobota, O Estado de S.Paulo

25 Março 2017 | 16h12

Considerado uma das promessas da música popular brasileira, Jaloo foi a segunda atração  do Lollapalooza 2017 no Autódromo de Interlagos neste sábado, 25. Num horário ingrato, ele atraiu milhares de jovens fãs que sabiam de cor as canções de #1, o disco de 2015.

O jovem paraense de 29 anos surgiu numa espécie de sobretudo verde que foi caindo ao longo do show, fazendo sua mistura sonora que vai com facilidade do maracatu eletrônico ao pop que se chama por aí de nova MPB, funk e até o pagode. O tecnobrega da sua terra natal é a corda que segura tudo junto.

Sob o sol que resolveu arder na zona sul de São Paulo, Jaloo personifica no palco um grupo da juventude que nunca se importou com definições de gênero limitadas, seguindo com desenvoltura e criatividade os exemplos de David Bowie e Ney Matogrosso. "Que delícia!", ele gritava enquanto duas de suas bailarinas se beijavam no palco.

A manifestação política, porém,  ficou por aí dessa vez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.