Marcos Hermes
Marcos Hermes

Desenho que Milton Nascimento fez na infância vira NFT

Quem adquirir ticket exclusivo terá benefícios como escolher músicas do repertório de show até guardar token, que se tornará item colecionável

Camila Tuchlinski, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2022 | 16h00

Na turnê de despedida 'A Última Sessão de Música', que começa em junho, Milton Nascimento traz uma surpresa e entra no mercado dos NFTs, tokens não fungíveis, ativos digitais que representam objetos do mundo real — como arte, música, vídeo e itens de games — negociados de maneira online. É um item virtual cuja autenticidade é comprovada através da blockchain, a mesma tecnologia usada nas criptomoedas, como Bitcoin e Ethereum. 

A arte é originada de um desenho feito à mão pelo próprio cantor, a Serra de Três Pontas, na região sul de Minas Gerais, gravura que o pequeno Bituca produziu ainda quando menino. Cada token é único, com uma assinatura digital que garante a autoria e assegura que não existe nenhum outro igual no mundo. 

Os fãs que adquirirem o NFT Ticket Pass terão uma série de experiências únicas e poderão destravá-las ao longo da turnê ‘A Última Sessão de Música’. 

Após o uso do benefício, o token se torna um item colecionável. E o primeiro show da histórica série de apresentações será na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, no dia 11 de junho, às 21h. Será uma sessão especial, restrita a amigos, artistas e aqueles que adquirirem o NFT Ticket Pass. Não haverá vendas de ingressos normais para este evento. Serão colocados apenas 400 NFTs à disposição. 

Os compradores, além de garantir dois passes para a avant-première, que inclui um coquetel com a imprensa e convidados especiais, ganharão um pôster autografado e numerado da turnê. Para o segundo semestre, quando o cantor já estiver finalizado a turnê pela Europa e Estados Unidos, outros benefícios, produtos exclusivos e até escolha de músicas para os shows no Brasil estão previstos também. 

As vendas já foram abertas a partir deste domingo, 15, pelo site, com informações em todas as redes oficiais do Milton Nascimento.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.