Descoberto manuscrito de Beethoven

Uma partitura de Ludwig van Beethoven (1770-1827) foi descoberta em um seminário próximo da Filadélfia, nos Estados Unidos, no que se considera um dos mais importantes achados de musicologia registrados em muitos anos, e que foi exibido ao público nesta quinta-feira, no próprio seminário. O manuscrito estava perdido há mais de um século, segundo confirmou hoje a casa de leilões londrina Sotheby´s.A partitura de 80 páginas, entitulada Grosse Fuge (Grande Fuga), foi encontrada em julho por Heather Carbo, bibliotecária do Seminário Teológico Palmer, enquanto limpava um gabinete de seus arquivos, segundo informa o jornal The New York Times. Os especialistas calculam que a partitura atrairá ofertas entre US$ 1,7 e 2,6 milhões de dólares quando for arrematada pela casa de leilões Sotheby´s de Londres no dia 1.º de dezembro. A partitura estará em exibição na filial da Sotheby´s em Nova York de 16 a 19 de novembro. Segundo a Sotheby´s, "o manuscrito é o maior e o mais importante de Beethoven de que se tem memória e que tenha aparecido no mercado." Na opinião de Stephen Roe, chefe do departamento de manuscritosda Sotheby´s, trata-se de "um achado impressionante"."O manuscrito, explicou Roe, só era conhecido por meio de uma breve descrição em um catálogo de 1890 e nunca havia sido visto ou descrito pelos estudiosos de Beethoven".O texto, encontrado nos arquivos do Seminário Teológico de Palmer, na Filadélfia, contém múltiplas alterações e correções e está escrito com tinta marrom e preta, e inclui anotações à lápis.Beethoven começou a compor Grosse Fuge (Grande Fuga) em maio de 1825, uma de suas obras mais revolucionárias e a completou quatro meses mais tarde. A peça estreou em 1826, um ano antes da morte do gênio alemão.Não é a primeira vez que descobrem naquele seminário religioso um documento musical valioso. Em 1990, um manuscrito de Wolfang Amadeus Mozart (1756-1791), foi encontrado no mesmo local e vendido por US$ 1,5 milhões em um leilão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.