Declarações de Jackson podem ser usadas no tribunal

Promotores no caso em que o astro pop Michael Jackson está sendo julgado por abuso de menor querem mostrar aos jurados entrevistas nas quais o cantor fala sobre o hábito de dividir sua cama com garotos. Jackson, de 46 anos, disse em uma entrevista a uma TV britânica e também no documentário Living With Michael Jackson que dividiu sua cama com o garoto de 13 anos que o acusa de abuso.Os promotores argumentam que as afirmações do cantor, feitas em 2003, são "admissíveis como confirmação" das acusações feitas pelo menino."Com certeza, a admissão de que ele dormiu com muitos garotos mostra claramente a sua disposição em dormir com garotos", disse a equipe de acusação, num documento de 17 páginas."Eu dormi numa cama com muitas crianças. Dormi na cama com todos eles", disse o cantor na entrevista ao canal britânico. O astro pop disse que é aceitável dividir sua cama com crianças, acrescentando que não é um pedófilo, mas que apenas fez isso por amor.Por outro lado, advogados do cantor querem apresentar provas relacionadas à família do garoto que abriu o processo, dizendo que eles são "acusadores profissionais". A família recebeu US$ 150 mil (cerca de R$ 400 mil) por danos, num processo contra duas lojas, depois de afirmarem terem sido atacados em um estacionamento por seguranças em 1998.A família do garoto foi acusada de ter deixado as lojas sem pagar por alguns produtos. A mãe do menino depois mudou a acusação, dizendo que tinha sofrido um ataque sexual durante o incidente.A promotoria está tentando limitar o uso dessa prova, dizendo que ela é irrelevante para o caso.O processo de seleção do júri do julgamento de Jackson foi adiado depois que o cantor foi levado para um hospital com sintomas de gripe.O julgamento dever ser retomado na manhã de terça-feira. O cantor nega as dez acusações de abuso contra menor e conspiração. Se condenado, ele pode receber uma pena de até 21 anos de prisão. O julgamento pode durar até seis meses.

Agencia Estado,

18 de fevereiro de 2005 | 17h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.