Jim Ross/AP
Jim Ross/AP

De Dalai Lama e Patti Smith a show polêmico de Kanye West; veja os destaques do Glastonbury

Público cantou 'Parabéns a você' para o líder tibetano

O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2015 | 10h03

Patti Smith subiu ao palco do festival Glastonbury, realizado na Inglaterra neste final de semana, ao lado de Dalai Lama. Juntos, eles cantaram "Parabéns a você". O líder espiritual completa 80 anos no próximo mês de julho. Além da canção, ele também ganhou um bolo de aniversário.

Alvo de críticas do governo chinês por causa dos movimentos separatistas do Tibet, Dalai Lama disse que o festival "é de pessoas, não de políticos nem de governos". Ele também agradeceu as manifestações da plateia do evento. Entre as surpresas de Patti Smith no palco estava a leitura de um poema que a cantora escreveu especialmente para o tibetano. No texto, ela faz referências ao visual e atitudes de Dalai Lama.

Polêmica. Kanye West se apresentou no Glastonbury e fez um longo show de 30 músicas que teve problemas logo no seu início. Ao tocar a quarta música, Black Skinhead, Kanye teve que começá-la novamente após um homem invadir o palco e protestar. 

Desde que foi anunciado no festival de Glastonbury como um dos headliners do evento, o rapper americano Kanye West enfrentou vários problemas. Fãs protestaram contra a sua escalação e chegaram a criar um abaixo assinado para que ela fosse cancelada.

West contou com a participação de Justin Vernon, do Bon Iver, em Lost In The World e Hold My Liquor, e chamou o cara de “um dos brancos mais malvados do planeta.” Em Touch The Sky, aparentes problemas técnicos provocaram o reinício da música e a apresentação chegou ao fim, antes do bis, com um trecho de Bohemian Rhapsody, do Queen.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.