Davi Moraes mostra seu disco-solo em SP

O músico Davi Moraes estréia amanhã, em São Paulo, o show de lançamento do CD Papo Macaco, o primeiro de sua carreira-solo. O local escolhido foi o Espaço Urbano, em Pinheiros, casa que integra o circuito alternativo da noite paulistana. É em lugares como esse que Davi gosta tanto de assistir a shows, quanto de tocar. "São Paulo oferece espaços para a galera que está começando, mais do que no Rio, por exemplo. As pessoas têm interesse, curiosidade, por coisas que estão surgindo", diz ele.No palco do Urbano, o cantor e compositor mostrará, basicamente, o repertório dançante do novo álbum, na verdade, cerca de 90% dele. Ele deixou de fora músicas como Papai Oxóssi, composição dele em parceria com o pai, Moraes Moreira. Mas incluiu Papo Macaco (Davi Moraes/Peu Meurrahy), Na Massa (Davi Moraes/Arnaldo Antunes), Favela (Davi Moraes/Quito Ribeiro/Lucas Santtana), entre outras faixas desse trabalho. Há também novidades, como Não Vou Ficar e Costa do Marfim, canções que fizeram sucesso na voz de outros intérpretes. "O show dá liberdade de inserir músicas que têm a nossa cara (dele e da banda) e que são surpresas para o público."Davi Moraes promete apresentar uma composição inédita, Meio Fio, feita por ele e por Lucas Santtana, que deve fazer parte do repertório do próximo disco do músico. Enquanto o segundo trabalho está apenas em projeto, o músico investe na turnê de Papo Macaco, que segue para Salvador, Recife e Rio e deve retornar a São Paulo, em outro endereço alternativo.Multiinstrumentista, Davi conseguiu se desvincular do estigma de "filho de gente famosa" ao trilhar o próprio caminho na música. Criou sua identidade como músico, principalmente como guitarrista e baterista. Cresceu sob a influência dos Novos Baianos, entre outros tantos músicos. O primeiro instrumento que aprendeu a tocar foi um cavaquinho, ainda criança. Iniciou a carreira nos palcos dedilhando o choro Brasileirinho, de Valdir Azevedo (o que inspirou Moraes Moreira a escrever a música Garoto Cavaquinho, do disco Tocando a Vida).Ele já participou de shows e discos de nomes expressivos da música brasileira, como Marisa Monte, Caetano Veloso, Lenine, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Gilberto Gil, Arto Lindsay e, obviamente, o pai Moraes Moreira. Com o lançamento de seu primeiro CD, Papo Macaco, pela Universal Music, Davi esboçou um novo passo na carreira. Nesse trabalho, é a primeira vez que o músico demonstra seu lado de cantor e compositor. E decidiu estrear logo com um disco eclético. Para tanto, se cercou de talentos, seja nas parcerias das composições, seja nos músicos presentes nos créditos. Por falar nestes últimos, os mesmos músicos que estão no CD, como Betão, Cesinha, Orlando Costa, Daniel Carvalho, Pedro Sá e Marya Bravo, o acompanharão na turnê.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.