Daniela Mercury canta no Ibirapuera no dia das mães

Sob o tema Vozes Femininas pela Vida, a 9.ª edição do Avon Women in Concert reúne no domingo, no Auditório do Parque do Ibirapuera, um time formado só por mulheres: o grupo mineiro Meninas de Sinhá e a Orquestra Filarmônica de Mulheres, além da participação especial da cantora baiana Daniela Mercury. Mas como não se trata de um projeto cultural excludente, como ressalta o diretor artístico do espetáculo, Marcelo Bratke, a estrutura do repertório é masculina, com Bach, Villa-Lobos, Dorival Caymmi, além de Gil e John Lennon. Mais uma vez, Daniela Mercury participa do projeto. A cantora foi uma das atrações da quarta edição do espetáculo, ao lado de Nana Caymmi, Leila Pinheiro. Agora, repete a experiência de ser acompanhada por uma orquestra. "É maravilhoso, pois o apoio harmônico é mais completo, com cordas, sopros e outros instrumentos característicos dessa formação", diz. "Mas ao contrário do que se imagina, não é mais difícil cantar com uma orquestra que cantar com uma banda. É diferente, por isso é necessário entrosamento." Segundo a maestrina Claudia Feres, regente da Orquestra Filarmônica de Mulheres (formada especialmente para o Avon Women in Concert), Daniela tem mais experiência nesse tipo de acompanhamento, mas, no geral, é sempre uma surpresa com outros artistas. "Principalmente, quando são grupos populares", afirma Claudia. É o caso agora do grupo Meninas de Sinhá, que busca resgatar tradicionais cantigas de roda e danças. "Me foram apresentados vários grupos, mas achei esse mais genuíno, o que me atraiu muito", explica Bratke. "Daniela mostra lado introspectivo, mais ligado à poética, que a maior parte do público não conhece." O espetáculo começa com o Meninas de Sinhá no palco, interpretando as canções populares Abóbora e Cacau, A capela , e Maria Pedra, com a orquestra. A sinfônica segue, sozinha, com Ária da Suíte em Ré Maior e Concerto de Brandenburgo n.º 3 , ambas de Bach. Daniela canta Dorival Caymmi, Trenzinho do Caipira, de Villa-Lobos, Ilê Pérola Negra, Imagine, de Lennon, e A Paz, de Gil. No fim, todas se reúnem para interpretar Meu Pai, Oxalá. Avon Women in Concert 2006. Auditório Ibirapuera (800 lug.). Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n.º, Portão 2, Pq. do Ibirapuera. Dom., 11 h. Grátis

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.