Cyndi Lauper tenta voltar ao pop

A turnê de "adeus" de Cher tem chamadomenos atenção na mídia do que o "comeback" de sua atração deabertura, Cyndi Lauper. A cantora, sinônimo dos anos 80, lançourecentemente um EP (que era para ter sido um CD inteiro),Shine, que tem duas canções polêmicas: Madonna Whore (embom português, Madonna Prostituta), que não tem nada a vercom a Material Girl, e It´s Hard To Be Me, sobre Anna NicoleSmith.A artista, que fez 49 anos no dia 22, mostra que está maismadura como compositora e cantora. O visual de cabelos coloridosdesgrenhados e a personalidade meio maluca ajudaram no início desua carreira, em 1983, mas também fizeram com que ela virasseuma das modas passageiras de duas décadas atrás. Ela tenta suavolta ao show biz sem parecer um novo revival do passado: oscabelos são pretos com highlights loiros, a maquiagem e ofigurino são comportados, mas a língua continua solta.Cindy promete um disco inteiro ainda este ano, mas os novos evelhos fãs vão ter de se contentar por enquanto com as cincocanções do EP: Shine, It´s Hard To Be Me, MadonnaWhore, Water´s Edge e o Illicit Remix de Shine.Das cinco, duas já ganharam espaço na mídia por conta dapolêmica. It´s Hard To Be Me (É Difícil Ser Eu) foi umafrase dita recentemente por Anna Nicole Smith no tribunal. A stripper disputa na Justiça a herança milionária de seu marido J. Howard Marshall, que morreu com 91 anos, em 1995, um anodepois do casamento. "Aquela mulher já deveria ter ficado comtodos os milhões apenas por ter transado com aquele velho umavez", disse a cantora ao apresentar a música nos shows que fezna semana passada no Madison Square Garden, em Nova York.Madonna Whore arrancou aplausos da platéia nos dois shows,mas não ficou muito claro que a canção não tem nada a ver comMadonna. Em seu web site, Cindy explica que a faixa é sobre ocomplexo feminino de Madonna (a Virgem Maria)/prostituta. Namúsica, tocada pela primeira vez em um show em Las Vegas emoutubro do ano passado, ela diz que "Toda mulher é uma Madonna/toda mulher é uma prostituta/ Você pode tentar me reduizir, maseu sou muito mais do que isso/ Não quero ser a sua mãe/ Não vouser jogada em uma gaveta". Atenção, Eminem. Lauper estariairritada principalmente com a maneira como as mulheres sãorepresentadas no hip hop.A cantora queria lançar Shine como um álbum inteiro no anopassado, mas problemas como a falência de sua gravadora, aE.A.R. (Edel America Records), atrasaram duas vezes a possíveldata de lançamento (a última delas seria o fatídico 11 desetembro). Depois de muita confusão, ela resolveu fazer então ummini-CD, em esquema independente, que pode ser comprado em seuweb site, http://www.cyndilauper.com. Para promovê-lo, a cantora topou abrir os shows da LivingProof - Farewell Tour 2002, de Cher, em um convite feito pelaprópria diva. Nas apresentações, ela canta as novas músicas e oshits True Colors, All Through The Night, Time AfterTime e Girls Just Want To Have Fun, entre outros. As duaspegaram a estrada juntas dois anos atrás, na turnê Believe."O que eu queria dizer para todo mundo é o quanto eu agradeçopor me ouvir quando eu achava que ninguém estava nem aí paramim", diz ela em seu diário no web site.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.