Cultura Artística terá temporada milionária

A Sociedade de Cultura Artística de São Paulo anunciou, na semana passada, a sua milionária temporada internacional para o ano de 2001. Esta, que será a sua série de espetáculos de número 85, trará para a cidade o que existe de mais refinado no exterior no domínio da música clássica. Ao todo, serão 30 apresentações distribuídas por três séries diferentes. Os preços das assinaturas, serão divulgados apenas no final de janeiro próximo, mas já se sabe que serão bastante altos. Os oratórios A Criação, de Haydn, e O Messias, de Handel, abrirão a temporada da Cultura Artística em abril. Serão executados pelo Coro e Orquestra de Ludwigburg, Alemanha, sob regência de Wolfgang Gonnenwein. Em maio, retornará ao Brasil a extraordinária Orquestra de Cleveland, comandada por Christoph von Dohnnányi. Em junho, depois que a Filarmônica de Nova York nos fizer uma nova visita, sob a tutela de Kurt Masur, acontecerá o recital-surpresa da cantora e bailarina alemã Ute Lemper. Ela virá acompanhada de um piano ou de um pequeno conjunto, dependendo do que for cantar ao microfone - Kurt Weill e George Gershwin ou, então, homenagens às cantoras Marlene Dietrich, Edith Piaff e aos musicais de Broadway. Em julho, acontecerá a estréia brasileira do Quarteto de Cordas Hagen, de Salzburgo. E, em agosto, retornará à cidade a sempre muito aplaudida Filarmônica de Israel, dirigida pelo espetacular maestro Zubin Mehta. No mesmo mês, apresenta-se o requintado grupo de música antiga Hespérion XXI, do violista catalão Jordi Saval. A música antiga também será privilegiada em setembro, com a vinda do glorioso grupo Il Giardino Armonico, liderado pelo flautista Giovanni Antonini. A muito séria Camerata Bern, da Suíça, estará aqui no mês de outubro. Seu mentor intelectual - o melhor oboísta do mundo, Heinz Holliger - virá junto. A temporada da Cultura será encerrada em novembro, com concertos dados pela Orquestra Sinfônica da Rádio Berlim (antiga RIAS), que estará sob a batuta do maestro polonês, naturalizado alemão, Marek Janowski.

Agencia Estado,

24 de dezembro de 2000 | 13h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.