Shannon Stapleton/Reuters
Shannon Stapleton/Reuters

Cultura Artística lança temporada com atrações presenciais

Entidade fará 20 concertos na Sala São Paulo e anuncia retomada de obras do novo teatro na Rua Nestor Pestana

João Luiz Sampaio, Especial para o Estadão

29 de outubro de 2021 | 05h00

A Cultura Artística terá temporada com dez atrações em 2022 na Sala São Paulo, somando 20 concertos. A entidade também retoma nos próximos meses as obras do novo teatro na Rua Nestor Pestana, previsto para ser inaugurado em 2023.

Em 2020, a entidade precisou cancelar os concertos previstos para a temporada; chegou a anunciar para o segundo semestre de 2021 uma nova lista de atrações, mas acabou optando pela suspensão dos concertos. A primeira atividade presencial da Cultura Artística desde o início da pandemia ocorreu esta semana, com recital da Série Violão no Teatro B32.

“Estamos confiantes de que a situação hoje e em maio, quando a temporada vai começar, estará bem mais normalizada”, explica Frederico Lohmann, superintendente da Cultura Artística. “Estamos muito contentes com a temporada que agora anunciamos, em especial pela possibilidade de trazer artistas e grupos que estavam programados nos anos anteriores e não puderam vir ao Brasil.”

São elas o tenor Piotr Beczala, um dos grandes nomes do canto lírico internacional, que fará dois recitais em maio, abrindo a programação; a Academy of Saint Martin-in-the-Fields, que faz concertos em agosto com o violinista Joshua Bell; a pianista Kathia Buniatishvili (também em agosto); e o Quarteto Attaca (em dezembro, no encerramento da temporada).

A agenda inclui também o duo formado pelo violinista Théotime Langlois de Swarte e o pianista Tanguy de Williencourt – os dois farão recital em maio com programa dedicado ao centenário de morte de Marcel Proust. Em junho, vem ao Brasil a Orquestra Filarmônica Real de Liège, com o pianista russo Nicolai Lugansky.

Em setembro, duas atrações: a Orquestra Barroca de Veneza, com a mezzo-soprano Magdalena Kožená; e o pianista Vadym Kholodenko, cujos recitais abrem uma parceria do Cultura Artística com o Concurso Van Cliburn. A Filarmônica de Câmara Alemã de Bremen faz concertos em outubro, com o violinista Christian Tetzlaff. E, em novembro, apresenta-se em recitais o pianista Benjamin Grosvenor.

A Série de Violão no Teatro B32, por sua vez, terá cinco atrações, com Rafael Aguirre e o Duo Siqueira Lima. As assinaturas da série na Sala São Paulo ou da dedicada ao violão podem ser renovadas ou adquiridas a partir de novembro no site da Cultura Artística ou pelos telefones (11) 3256-0223 e (11) 94246-1627 (WhatsApp).

Em 2008, os músicos da Orquestra Filarmônica de Liège chegavam a São Paulo quando, do avião, puderam ver um enorme incêndio. E, ao desembarcar, ficaram sabendo: era o teatro em que se apresentariam que pegava fogo.

Quem lembra da história é Lohmann, ao anunciar a retomada das obras do novo Cultura Artística. “Já captamos R$ 90 milhões dos R$ 120 milhões necessários”, ele explica; uma nova campanha de arrecadação será lançada para que se atinja o valor final.

Parte do trabalho, a partir de agora, será a restauração da fachada, dos foyers históricos, de duas escadas e das bilheterias. Além do mural de Di Cavalcanti, o Cultura Artística contará, na Grande Sala, com uma obra assinada pela artista plástica Sandra Cinto, que vai revestir toda a sala. 

Tudo o que sabemos sobre:
músicaTeatro Cultura Artística

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.