CTA vai analisar destroços do ultraleve de Herbert

O motor e destroços do ultraleve do cantor Herbert Vianna serão enviados para o Centro Tecnológico da Aeronáutica (CTA), em São José dos Campos, onde serão periciados. A aeronave caiu no último dia 4, em Mangaratiba, matando a mulher de Herbert, Lucy Needham Vianna, e ferindo gravemente o líder do Paralamas do Sucesso.Técnicos do CTA analisarão as peças para avaliar se houve falha mecânica. No fim de semana, um pedaço de ultraleve foi encontrado intacto na praia. Especula-se que seja a peça que dá estabilidade à aeronave. O delegado José Pedro da Costa Silva, que investiga o caso, quer saber se o equipamento se desprendeu do ultraleve de Herbert. Em caso positivo, se isso ocorreu durante o vôo ou após o impacto com a água.A cantora do Kid Abelha, Paula Toller, o marido dela, o cineasta Lui Farias, e um pescador prestarão depoimento ainda esta semana. Eles estavam na praia no momento em que o ultraleve caiu. Hoje, os médicos que acompanham Herbert Vianna retiraram os dois drenos dos pulmões do cantor. Confiantes na evolução do estado de saúde dele, o neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho calcula que o cantor saia do coma nos próximos dias. "Ele já reage a estímulos menos intensos, a abertura ocular foi mais fácil. Acredito que ele vá despertar até o fim da semana", disse.Para o neurocirurgião, a retirada dos drenos é uma etapa importante na recuperação de Herbert. "Foram fechadas portas para bactérias e isso diminui o risco de infecção", disse. O dreno do pulmão direito havia sido colocado no dia do acidente, 4 de fevereiro, para evitar o acúmulo de ar e sangue no espaço pleural (entre os pulmões), causado por um corte no órgão. O dreno do pulmão esquerdo foi colocado para facilitar a operação da coluna do músico, realizada no dia seguinte. Os aparelhos se tornaram desnecessários porque não havia mais secreções nos pulmões do músico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.