Criação e caos no novo CD de McCartney

Chaos and Creation in theBackyard (EMI) chega amanhã às lojas, trazendo 13 novas músicas de Sir Paul McCartney, um dos maiorescompositores do século passado. É o 20.º disco de estúdio deMcCartney, que estava há quatro anos maturando canções - oúltimo foi Driving Rain, de 2001.No disco, há sinos psicodélicos, pianinho e piqueniques em jardins floridos, que fazem a delícia da melhor faixa, English Tea. Parece Beatles com uma casca moderna que certamente vem da produção de Nigel Godrich, darling de Radiohead e Beck.Certamente, você não vai encontrar uma coleção decanções como essa nos discos que estão saindo por aí, não comesse acabamento. No álbum, Paul toca todos os instrumentos, incluindobaixo, piano, violões, guitarra, flugelhorn e gaita - algo queele só fez no seu disco-solo de 1970, Paul McCartney. Mas, comoSir Macca anda dizendo que costuma "conversar" com John Lennonem alguns momentos, quando está compondo, há uma canção que podeilustrar essa ajuda do Além: Follow Me. Vejam a letra: "Vocêeleva meu espírito, ilumina minha alma/Quando estou vazio, vocême faz sentir preenchido", canta Paul.Paul mostra aqui que conhece os dilemas do espírito. "Há um longo percurso entre o caos e a criação/Se você não disser qual é sua escolha/É um longo percurso, e cada contradição parece dizer que você podeperder o bonde nesse joguinho."No disco, confira a inacreditável melodia da baladaacústica batizada de Jenny Wren, Beatles total, "filha de´Blackbird´", como definiu Paul. Jenny Wren é o nome de umafamosa boneca de porcelana.A Certain Softness é meio aflamencada, um popmulticultural. How Kind of You soa meio gospel, com um violãomarcado, taquicardíaco. E a dolorosa Too Much Rain pareceprofética, poderia ter saído do meio das ondas do furacãoKatrina. "Mas, por enquanto, diga a si mesmo que não vaiacontecer de novo/Não é certo, em uma só vida/Chuva demais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.