Courtney Love assume culpa e está sob condicional

A roqueira Courtney Love declarou-se culpada hoje no processo em que é acusada de má conduta por atacar um fã com a base de um microfone em uma danceteria de Nova York, enquanto fazia uma apresentação. A juíza da Corte Criminal de Manhattan, Melissa Jackson, deu a Courtney liberdade condicional, ou seja, o caso será encerrado depois de um ano se ela pagar US$ 2.236 à vítima para cobrir despesas médicas, fazer tratamento para recuperar-se do vício de drogas e não cometer outros crimes. Se Courtney violar umas dessas condições, ela poderá passar 15 dias presa. "Eu apenas queria que isso acabasse", disse a roqueira depois da audiência. "Eu estava fazendo um show de rock. Eu não fiz nada. Não estava drogada. Fazer um show de rock não tem nada a ver com usar drogas". O caso é referente a um incidente em março, quando Courtney atingiu Gregory Burgett, de 24 anos, com a base de um microfone enquanto assistia ao show dela em uma danceteria de Manhattan.Burgett levou três pontos na cabeça e Courtney foi presa acusada de comportamento inadequado e agressão em terceiro grau. Essas acusações foram reduzidas a uma só, de má conduta.Quando questionada se havia se encontrado ou falado com Burgett, Courtney respondeu que: "Eu não sei quem ele era, mas ele tem uma conta médica e eu estou pagando-a."A roqueira também está sendo acusada de agressão na Califórnia por tentar atacar uma mulher com uma garrafa de bebida na casa de um ex-namorado, em abril. Uma audiência preliminar foi marcada para 27 de outubro. Courtney, de 40 anos, viúva de Kurt Cobain, que foi líder do Nirvana, era a vocalista principal da extinta banda Hole. Ela precisou adiar uma turnê com sua nova banda devido a seus problemas judiciais.

Agencia Estado,

20 de outubro de 2004 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.