Courtney condenada a 18 meses de tratamento

A roqueira Courtney Love foi condenada ontem a ficar 18 meses em tratamento contra a dependência de drogas, encerrando um capítulo de sua conturbada saga que começou quando ela foi acusada de tentar invadir a casa de seu ex-namorado enquanto estava alterada por causa do uso de cocaína.A juíza da Corte Superior, Patricia M. Schnegg, deu um prazo até 29 de outubro para que Courtney entre em um programa de reabilitação para dependentes químicos, e exigiu exames freqüentes. A cantora poderá viajar, mas estará proibida de usar qualquer remédio sem receita médica, tomar álcool e freqüentar locais que sirvam bebidas alcoólicas."Eu tenho que parar de beber. Isso é engraçado", disse Courtney na saída da Corte, acendendo um cigarro. "Acho que posso fazer isso", disse a cantora de 40 anos e viúva do ex-líder do Nirvana, Kurt Cobain, que chegou 15 minutos atrasada para a audiência vestindo um conjunto lilás e sapatos de salto alto roxos. Logo que chegou, ela se sentou e começou a ler a revista britânica de música NME. Courtney parecia séria durante a audiência, apesar de seu histórico de já ter sido repreendida por outros juízes. Depois que a sentença foi dada, ela disse "obrigada" à juíza. Courtney foi presa em outubro depois de tentar invadir a casa de seu ex-empresário e namorado, Jim Barber. Autoridades disseram ter encontrado cocaína e outras substâncias tóxicas no sangue da cantora. Uma série de outras acusações se seguiram a esse fato: posse ilegal de analgésicos, agressão, comportamento violento, tentar agredir uma pessoa com uma garrafa de bebida. O promotor, Jerry Baik, disse ontem que a sentença foi negociada com os advogados de Courtney. Em uma audiência em 25 de maio ela assumiu que estava sob a influência de substâncias controladas e concordou em entrar em um programa de reabilitação. Uma outra acusação por estar bêbada em público foi retirada a pedido do promotor. A cantora ainda está sendo acusada na Corte Superior de Beverly Hills, por posse ilegal de analgésicos. Ela pode ficar presa de oito meses a três anos se condenada. Ela também está sendo processada em Nova York, por tentar agredir um fã e ter comportamento violento em uma boate em março. No mês passado, ela se atrasou em cinco horas para uma audiência neste caso e foi repreendida pelo juiz. O caso mais recente a que ela é acusada é de 25 de abril, quando ela tentou atacar uma mulher na casa de Jim Barber com uma garrafa, em Los Angeles. Courtney é a ex-vocalista da banda Hole. Ela e sua nova banda, The Chelsea, começariam uma nova turnê no mês passado, mas o projeto foi cancelado devido aos problemas judiciais da cantora. Não ficou claro se Courtney poderá se apresentar em locais que servem bebidas alcoólicas durante os 18 meses de tratamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.