Renee Jones Schneider|Star Tribune via AP
Renee Jones Schneider|Star Tribune via AP

Resultado da autópsia no corpo de Prince deve sair em alguns dias

Morte do artista norte-americano chocou fãs do mundo inteiro

Reuters

22 de abril de 2016 | 15h02

MINNEAPOLIS - Autoridades do Estado norte-americano de Minnesota realizaram uma autópsia no corpo do cantor Prince nesta sexta-feira, 22, um dia depois de o cantor e multi-instrumentista influente e pioneiro ser encontrado morto em casa, aos 57 anos. Os resultados ainda não foram divulgados, e devem ser conhecidos em alguns dias, ou até mesmo semanas, de acordo com a clínica Midwest Medical Examiner. A hipótese de suicídio foi descartada. 

A morte do artista excêntrico e profundamente reservado, cujos sucessos incluem Purple Rain, When Doves Cry e Kiss, chocou fãs do mundo inteiro, desencadeando manifestações de pesar de admiradores e homenagens de colegas do meio musical.

Prince, nascido Prince Rogers Nelson, foi encontrado desacordado na manhã de quinta-feira, 21, em um elevador do complexo Paisley Park Studios, localizado em Chanhassen, nos arredores da cidade de Mineápolis onde ele morava, de acordo com o escritório do xerife do condado de Carver.

O escritório do xerife disse estar investigando as circunstâncias de sua morte, e o escritório do médico legista local marcou a autópsia para esta sexta-feira.

"Como parte de um exame completo, serão reunidas informações relevantes a respeito do histórico médico e social do senhor Nelson", informou o escritório do médico legista em um comunicado. "Tudo que puder ser relevante para a investigação será levado em consideração".

A música de Prince misturava estilos como rock, jazz, funk, disco e R&B, e rendeu ao músico sete prêmios Grammy e um Oscar. Ainda na semana passada ele estava em turnê pelos Estados Unidos. / com AP

Tudo o que sabemos sobre:
PrinceGrammyEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.