Instagram/@roupanova
O cantor Paulinho, um dos vocalistas do Roupa Nova, morreu em 14 de dezembro de 2020, após passar meses internado para transplante de medula óssea, quando também contraiu covid-19. Instagram/@roupanova

Corpo de Paulinho, do Roupa Nova, será cremado nesta quarta-feira

Cantor, que foi um dos vocalistas da banda, morreu de covid-19, aos 68 anos de idade

Camila Tuchlinski, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2020 | 10h10

O corpo do cantor Paulinho, do Roupa Nova, é velado nesta quarta-feira, 16, no Memorial do Carmo, no Rio de Janeiro, em uma cerimônia restrita para familiares. O vocalista e percussionista morreu em decorrência do novo coronavírus. Ele será cremado, às 16h, no mesmo local, de acordo com informações da assessoria de imprensa. 

Em comunicado oficial, os músicos do Roupa Nova agradeceram os fãs, o carinho e as mensagens de condolências enviadas. "A banda agradece a todos os fãs, familiares, amigos e artistas pelo carinho que estão recebendo, certos de que a passagem do Paulinho foi e será de muita luz. Continuem mandando bons pensamentos para que ele tenha um descanso em paz", diz a nota.

Paulinho foi diagnosticado com covid-19 eqnaunto se recuperava de um transplante de medula óssea. Ele havia feito o procedimento em setembro para tratar um linfoma. Dois meses depois, ele voltou a ser internado por causa do coronavírus. 

A morte do vocalista do Roupa Nova foi repercutida nas redes sociais por fãs, amigos e diversas personalidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Paulinho, vocalista do Roupa Nova, é internado com covid-19 no Rio

Segundo assessoria, o músico se recuperava de um transplante quando testou positivo para o novo coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2020 | 08h37

Paulinho, o vocalista da banda Roupa Nova, testou positivo para covid-19. Segundo assessoria, ele estava internado nos últimos meses para se recuperar de um transplante de medula óssea no Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), no Rio de Janeiro, quando testou positivo para o novo coronavírus. "Há 60 dias o Paulinho vem se tratando e se recuperando de um transplante bem-sucedido de medula óssea. Neste período ele também acabou sendo infectado pela covid-19", informou a nota.

O artista voltou a ser internado na quinta, 29, após receber alta do transplante e segue no CHN. Segundo assessoria, o vocalista da banda segue em recuperação e passa bem. "Continuamos com pensamentos positivos para que ele se junte a gente novamente o mais breve possível." 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Sandy presta homenagem a Paulinho, do Roupa Nova, e canta 'Volta Pra Mim'; veja

Ela lembra músicas que gravou e se solidariza com familiares e amigos do cantor, que morreu de covid-19

Camila Tuchlinski, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2020 | 08h35

Sandy usou as redes sociais na noite desta segunda-feira, 14, para prestar uma homenagem a Paulinho, vocalista do Roupa Nova, que morreu, aos 68 anos, por causa do novo coronavírus. Ele estava internado há mais de um mês em um hospital no Rio de Janeiro.

Diversas personalidades estão publicando fotos e momentos com o cantor nas redes sociais.

"Minha relação com o Roupa Nova vem de cedo.... Essa música fez parte da minha infância", escreveu Sandy na legenda de um vídeo em que aparece cantando Volta Pra Mim.

A cantora era uma admiradora do desempenho vocal do músico: "Lembro de, muito pequena, me impressionar com os agudos potentes do Paulinho. Fui a muitos shows como fã, influenciada e acompanhada pelos meus pais". 

Na adolescência, Sandy e Júnior gravaram dois dos maiores sucessos da carreira da dupla, compostos por integrantes do Roupa Nova: A Lenda e Aprender a Amar. "Em 2010 participei do DVD de comemoração dos seus 30 anos de carreira, cantando Chuva de Prata com o Serginho. Fiquei honrada de estar nesse momento especial que guardo no coração", recorda.

Aos amigos e familiares, Sandy mandou um recado: "Entre essas e outras histórias, o carinho sempre foi imenso e mútuo. Por isso, não poderia deixar de registrar aqui a minha humilde homenagem à família, aos amigos, incluindo todos do Roupa, e aos fãs pela enorme e triste perda. Meu amor pra vocês", concluiu.

Assista ao vídeo:

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Filhos publicam homenagens após morte de Paulinho, do Roupa Nova

'Você é eterno no amor, na música, na história cultural de um País. Tenho tanto orgulho de você', escreveu Twigg, filha do músico, que morreu na última segunda, 14, após passar meses internado

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2020 | 14h12

Paulinho, vocalista do Roupa Nova, morreu na última segunda-feira, 14 (clique aqui para mais detalhes). Seus filhos, Pepê Santos e Twigg, usaram as redes sociais para postar uma homenagem ao pai. 

"Pai, você foi e sempre será meu maior ídolo. Sempre tive muito orgulho de você, da alegria que você transmitia para todos à sua volta. Agradeço pelo pai que você foi para mim, pelo avô que foi para sua neta", publicou Pepê.

Em seguida, continuou: "Sua história foi linda e tudo que você deixou como legado vai continuar florescendo e trazendo alegria. A saudade dói, mas o amor é soberano!"

Já sua irmã, Twigg, escreveu: "Sem você tantas coisas perdem o sentido, perdem a luz, perdem a graça... Mas você é eterno no amor, na música, na história cultural de um País. Tenho tanto orgulho de você. E todos agora gritamos: 'Eu te amo e vou gritar para todo mundo ouvir'".

Confira as publicações em homenagem a Paulinho feitas por seus filhos abaixo:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.