Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Corpo da cantora Beth Carvalho é velado em clube de futebol no Rio

Parentes e amigos prestam suas últimas homenagens à sambista, que morreu na terça-feira, 30, consequência de infecção generalizada

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2019 | 11h51
Atualizado 02 de maio de 2019 | 11h26

RIO - Músicos e fãs da cantora Beth Carvalho organizaram uma roda de samba em homenagem à sambista durante o velório que acontece desde a manhã desta quarta-feira na sede do clube Botafogo de Futebol e Regatas, no bairro homônimo, na zona sul do Rio. 

O corpo é velado no salão nobre do clube de futebol, que tinha em Beth uma torcedora entusiasmada, chegando a gravar músicas de apoio ao time. Parentes, amigos e colegas de profissão estiveram presentes na despedida, embalada por canções que fizeram sucesso na voz da sambista.

Emocionado, o cantor e compositor Zeca Pagodinho lembrou que a parceria com Beth Carvalho o fez ganhar fama. "Muita gente ela botou pra cima. Eu costumo brincar que era só um compositor, e virei Zeca Pagodinho por causa da Beth", contou.

"Uma guerreira, uma pessoa que venceu muitos tabus", afirmou o cantor Dudu Nobre. "É uma grande perda", completou.

Beth Carvalho morreu às 17h33 desta terça-feira, 30, aos 72 anos, no Hospital Pró-Cardíaco, também no bairro de Botafogo, onde estava internada desde 8 de janeiro. A artista foi vítima de infecção generalizada (sepse, também conhecida como septicemia), segundo nota divulgada pela unidade de saúde. 

O velório deve se estender até 16h, quando o corpo da cantora será levado em cortejo para cremação no cemitério do Caju, bairro da região central do Rio.

Havia pelo menos dez anos, Beth Carvalho sofria de dores na coluna. Em 2012, ela fez uma cirurgia, mas o problema persistiu. Por conta disso, no ano passado Beth Carvalho fez um show no Rio deitada em um sofá. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.