Coro da Osesp inicia temporada com peças francesas

Este fim de semana marca o início da temporada do Coro da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, antigo Coro Sinfônico do Estado de São Paulo. O grupo, dirigido por Naomi Munakata, chamou a atenção pela qualidade de seu trabalho ao longo da temporada do ano passado e passa a ter - além das apresentações com a orquestra - uma série de espetáculos próprios, aos domingos, na Sala São Paulo. Para a abertura da temporada, o grupo escolheu peças de dois compositores franceses: Francis Poulenc e Maurice Duruflé. Também participam do recital a meio-soprano Andreia Sicchiero, o barítono Francisco Meira, o violoncelista Roman Mekinulov e o organista Nelson Silva.De Poulenc - mais jovem compositor a integrar o Grupo dos Seis ao lado de nomes como Darius Milhaud e Arthur Honegger - o coro canta Litanies à la Vierge Noire (Ladainhas à Virgem Negra), peça religiosa composta em 1936. Darius Milhaud disse, ao ouvir essa peça, que "sobretudo em sua música religiosa, é o fundo do coração de Poulenc que se toca", afirmação que mostra a importância que a composição religiosa teve em sua vida e em seu trabalho.A trajetória de Maurice Duruflé também se envolve com a música religiosa. Organista da catedral de Notre Dame, de Paris, o compositor percorreu a Europa e os Estados Unidos traçando uma trajetória de sucesso como organista. Entre suas composições, o Réquiem e os Quatro Motetos op. 10 - que serão interpretados no domingo - tornaram-se as suas mais célebres.Coral da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo - Regência de Naomi Munakata. Domingo, às 17 horas. De R$ 10,00 a R$ 30,00. Sala São Paulo. Praça Júlio Prestes, s/n.º, tel. 3337-5414.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.