Coral Paulistano homenageia Camargo Guarnieri

O Coral Paulistano, corpo estável do Teatro Municipal, abre no sábado sua temporada com uma homenagem a Camargo Guarnieri, de quem se lembra este ano o centenário de nascimento. Justiça histórica - não apenas porque a música coral do compositor merece resgate urgente, mas também porque muitas de suas obras no gênero foram escritas especialmente para o grupo, criado por Mário de Andrade, que influenciou como poucos na orientação nacionalista adotada pelo autor.Sob regência de Mara Campos, o conjunto vai interpretar peças como a Missa Diligite, Vamus Aloanda, Sinhô Lau, Coisas Desse Brasil e Egbegi. O programa será complementado por obras de outros autores como Osvaldo Lacerda, Almeida Prado, Antonio Ribeiro e Aylton Escobar, todos eles alunos de Guarnieri, responsáveis por levar seus ensinamentos a uma nova geração de ouvintes.Além de Mara Campos, atual diretora artística e regente titular do conjunto, participam da apresentação do Coral o baixo Jan Szot, o pianista Renato Figueiredo e os percussionistas Nestor Gomes, Magno Bissoli, Reinaldo Calegari e Richard Fraser. O concerto será realizado no Auditório do Masp, o lar provisório do Coral Paulistano enquanto durarem as reformas no palco e na fachada do Teatro Municipal. J.L.S. Coral Paulistano. Masp - Grande Auditório. Avenida Paulista, 1.578, 3251-5644. Amanhã, 16 horas. R$ 10

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.