Continua busca por assassinos do guitarrista Rodrigo Netto

Policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) dão prosseguimento nesta manhã de terça-feira à operação iniciada na última segunda-feira na Favela da Mangueira para prender os assassinos de Rodrigo Netto, guitarrista da banda de rock Detonautas, morto no domingo. Até às 11h30 da manhã desta terça-feira, não houve troca de tiros. O helicóptero da PM sobrevoou, pela manhã, a favela. Na segunda-feira, a polícia recuperou no morro seis carros e três motos roubados.O guitarrista da banda de rock Detonautas, Rodrigo Silva Netto, o Nettinho, de 29 anos, morreu no último domingo vítima de um tiro durante uma tentativa de assalto no bairro do Rocha, zona norte do Rio. Nettinho dirigia o seu carro Astra quando outro automóvel do mesmo tipo emparelhou com o dele. Segundo informações do 3.º Batalhão da Polícia Militar (Méier), o veículo dos assaltantes tinha quatro ocupantes. Assustado, Nettinho tentou fugir dos criminosos, que começaram a disparar.Na última segunda-feira, um dos criminosos suspeitos de assassinar Rodrigo Netto morreu e outro ficou ferido em um confronto com policiais militares durante perseguição em Benfica, zona norte do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.