Nina Westervelt/The New York Times
Nina Westervelt/The New York Times

Conheça a trajetória do BTS, fenômeno do k-pop que se apresenta em São Paulo

O grupo sul-coreano faz show neste sábado, 25, e domingo, 26, no Allianz Parque, com ingressos esgotados

Adriana Del Ré, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2019 | 19h37

Muitos só ouviram falar do BTS depois que o grupo sul-coreano anunciou show no Allianz Parque, em São Paulo, no dia 25 de maio, e que os ingressos se esgotaram em pouco mais de uma hora - o que fez a boyband abrir um show extra no dia 26. Mas o grupo tem muitos fãs (mais conhecidos como Armys) pelo mundo, milhões de visualizações em seus clipes e muitos prêmios.  Para quem não conhece a história do grupo ou mesmo quer relembrar sua trajetória, selecionamos aqui os momentos mais importantes de sua carreira.

 

O começo do grupo BTS

Também conhecido como Bangtan Boys, o grupo sul-coreano BTS foi formado pela Big Hit Entertainment em 2013. Em 2010, a empresa queria formar um grupo masculino de k-pop sob sua chancela e abriu audições. Houve mudanças de integrantes durante esse período. Na época, o k-pop, gênero musical criado na Coreia do Sul, já era forte no mercado asiático. A história dessa cena remonta a 1992, quando o grupo Seo Taiji and Boys participou de um show de talentos local. Eles não correspondiam a nada visto na música do país até então. Faziam rap, dançavam como bboys. O grupo fez sucesso e tornou-se referência. 

 

Os primeiros sucessos

Formado por sete integrantes, Jin, Suga, J-Hope, RM, Jimin, V e Jungkook, o BTS debutou (termo usando na cena do k-pop) oficialmente no dia 13 de junho de 2013, com o lançamento da canção No More Dream, que faz parte do álbum 2 Cool 4 Skool. Assim como os outros grupos de k-pop, sua sonoridade bebe na fonte do pop americano, misturando com ritmos como hip-hop. Pelo primeiro trabalho, ganharam vários prêmios como artistas revelação, como Seoul Music Awards. Em 2014, o grupo entrou no mercado japonês, com versões de músicas feita para o país.

 

A trilogia 'Love Yourself'

Em 2017, o grupo se apresentou pela primeira vez em São Paulo – era a terceira passagem deles pelo Brasil – , com o The Wings Tour, no antigo Citibank Hall (atual Credicard Hall). Nesse mesmo ano, eles lançaram o primeiro álbum da trilogia Love Yourself, o disco Love Yourself: Her, que ficou na 7.ª posição do Billboard 200. Em 2018, eles finalizaram a trilogia, com o lançamento dos álbuns Love Yourself: Tear e Love Yourself: Answer.

 

Conquistando a América

Aliás, 2018 foi o ano de conquistas para a boyband sul-coreana: o clipe de Fake Love alcançou a marca de o mais visualizado no YouTube em 24 horas; dois álbuns, Love Yourself: Tear e Love Yourself: Answer, ocuparam a primeira posição na Billboard 200; eles foram capa da revista Time; deram entrevistas em programas como The Ellen DeGeneres Show e The Tonight Show com Jimmy Fallon; discursaram na Assembleia-Geral da ONU, falando sobre a importância do amor-próprio. Eles se tornaram os queridinhos da América, viraram fenômeno no YouTube e nas redes sociais, e arregimentaram milhões de fãs (conhecidos como Armys) pelo mundo. 

 

A passagem da turnê pelo Brasil em 2019

Em 2019, o BTS foi uma das atrações na cerimônia do Grammy, realizada em fevereiro, onde concorreu na categoria Best Recording Package (melhor pacote de gravação), pelo disco Love Yourself: Tear – e foi o primeiro grupo de k-pop a apresentar o prêmio. Em outra premiação, Billboard Music Awards, no início de maio, eles venceram nas categorias melhor artista social e melhor grupo. O grupo lançou um disco novo em abril, Map of the Soul: Persona, mas traz para os shows no Allianz Parque, neste sábado, e a turnê Love Yourself: Speak Yourself, inspirada na trilogia de discos. Os integrantes já manifestaram sua afeição pelo público brasileiro diversas vezes e, no Allianz, vão se apresentar para um público estimado em 47 mil pessoas por dia.  

 

Tudo o que sabemos sobre:
BTSk-popmúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.