Confusão atrapalha visita de Madonna ao Maláui

A polícia do Maláui e um protesto de estudantes que atiravam pedras impediram jornalistas de cobrir a visita feita por Madonna a um orfanato na terça-feira, onde o garoto que ela está adotando iria encontrar-se com seu pai biológico.Jovens usando os uniformes pretos e amarelos da escola secundária do orfanato Home of Hope (Lar da Esperança), em Mchinji, atiraram pedras contra os carros de jornalistas e formaram um círculo protetor em volta do orfanato.Aparentemente tentando fazer cumprir a promessa do orfanato de que a visita de David Banda, de 1 ano, a seu pai seria realizada com privacidade, a polícia obrigou os jornalistas a recuar, impedindo-os de acompanhar a entrada de Madonna no recinto.Desde que a diva pop chegou ao Maláui, na segunda-feira, acompanhada por David e por sua filha mais velha, Lourdes, de 10 anos, ela vem sendo seguida por um grupo de jornalistas, num frenesi de mídia que repete o que aconteceu em sua primeira viagem ao país africano, no ano passado, quando ela iniciou o processo de adoção.Trabalho beneficente A porta-voz da cantora de 48 anos negou os relatos da mídia segundo os quais Madonna estaria pensando em adotar uma segunda criança no Maláui.Yohane Banda, o pai de David, queixou-se de não ter acesso a Madonna e de ter dificuldade em obter informações sobre seu filho, que foi deixado no orfanato Home of Hope após a morte de sua mãe.Madonna está pagando pela construção de uma clínica no povoado de Gumulira e os esforços de grupos humanitários para melhorar as condições de alimentação e educação no local.A visita dela ao Maláui acontece seis meses depois que a estrela e seu marido, o cineasta Guy Ritchie, assinaram documentos de adoção interina de David, que vai ficar com o casal por 18 meses até o governo do país decidir se autoriza a adoção permanente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.