Eduardo Munoz/ Estadão
Eduardo Munoz/ Estadão

Confirmado show de Madonna no Eurovision de Tel Aviv, apesar de protestos

O anúncio da presença de Madonna deu origem a uma controvérsia provocada por numerosos artistas e organizações favoráveis ao boicote a Israel pela "violação dos direitos dos palestinos"

Redação, AFP

16 de maio de 2019 | 12h50

A rainha pop Madonna assinou um contrato para cantar na final do concurso Eurovision em Tel Aviv, anunciou a televisão pública israelense Kan, encerrando um suspense de vários dias.

"Agora é oficial", disse Kan em seu site, que produz o concurso de músicas com a União Européia da Rádio Televisão (UER).

A presença de Madonna foi anunciada em abril, mas na segunda-feira passada, na coletiva de imprensa de Jon Ola Sand, responsável pelo concurso, sua participação ficou em dúvida.

Mas na terça-feira Madonna chegou a Israel com um grupo de 135 pessoas, incluindo 40 integrantes do coral, 25 dançarinos e vários técnicos, dissipando as principais dúvidas.

O anúncio da presença de Madonna deu origem a uma controvérsia provocada por numerosos artistas e organizações favoráveis ao boicote a Israel pela "violação dos direitos dos palestinos".

Tudo o que sabemos sobre:
MadonnaIsrael [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.