Compositor argentino Golijov aplaudido em Londres

O compositor argentino Osvaldo Golijov estreou seu último trabalho, Ayere, em Londres, em meio a muitos aplausos. A apresentação foi no centro Barbican. Além de Ayere, a orquestra sinfônica da BBC, dirigida pelo maestro brasileiro Roberto Minczuk, interpretou outros trabalhos do compositor, como Ainadamar, Last Round e Tekyah.Com Ayre, Golijov, que fará uma música para o próximo filme do diretor Francis Ford Coppola, pretende evocar a Espanha medieval, onde interagiam as culturas cristina, judia e muçulmana.Para a execução de Ayere, Golijov processou um ruído de facas e outros utensílios de cozinha, a fim de criar ritmos para representar a violência que diz ver nas ruas árabes. O que começou como uma interpretação das folksongs (canções populares) do italiano Luciano Berio, passou a ser, segundo o próprio compositor, "uma viagem pelo Mediterrâneo desde Andaluzia até Jerusalém". Assim, Golijov mistura um som de arpa, um acordeão e um clarinete Klezmer com os efeitos de um ordenador portátil, de tal forma que combina as raízes clássicas com sons mais modernos. Além disso, a obra, que contém textos do poeta palestino Mahmud Darwish, é cantada em ladino, espanhol, hebreu, árabe e aramaico antigo, o que é uma metáfora da convivência das civilizações.Depois da estréia de Ayere, Galijov apresentará La pasión según San Marcos, no dia 24 de fevereiro, também no centro Barbican de Londres.

Agencia Estado,

01 de fevereiro de 2006 | 17h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.