Começam eliminatórias do Prêmio Visa

Começa nesta quarta-feira, no EspaçoPromon, o 5.° Prêmio Visa de MPB - Edição Vocal. A partir das 21horas, apresentam-se os quatro candidatos da primeiraeliminatória do concurso. São três cantoras e um cantor. Porordem de apresentação, cantam a paulista Anaí Rosa, o cariocaCarlos Uzêda, a paulista Lucila Novaes e a mineira AldaRezende. Cada um deles vai interpretar quatro músicas, sendo duasdelas, necessariamente, de notório conhecimento público. A razãode tal exigência é dar ao júri a possibilidade de estabelecercritérios de comparação, levando em conta interpretaçõesanteriores. O júri é presidido pelo maestro Nelson Ayres (que vempresidindo o corpo de jurados desde a primeira edição do Visa,em 1998) e tem como participantes fixos a cantora Jane Duboc, oviolonista Paulo Bellinati e o maestro Mário Valério Záccaro. Acada uma das seis eliminatórias, e também na etapa semifinal,haverá um jurado convidado. O desta semana é a jornalistaMaria Amélia Rocha Lopes, editora do Jornal da Tarde. Os quatro concorrentes desta quarta-feira fazem parte do grupo de24 selecionados entre os quase 1.900 inscritos para esta quintaedição do Prêmio Visa. Os 24 selecionados vão-se apresentar aolongo de seis eliminatórias - a última eliminatória será no dia22 de maio. Dos participantes dessa etapa, 12 serão escolhidos paraas semifinais; desses 12, apenas 5 chegarão à grande final, aser realizada no Directv Music Hall, no dia 19 de julho. Os finalistas disputarão R$ 200 mil em prêmios, sendo R$100 mil para o primeiro colocado, R$ 50 mil para o segundo, R$30 mil para o terceiro e R$ 10 mil para o quarto e o quintodisputantes. O vencedor terá ainda o direito de fazer um discopela Gravadora Eldorado. Paulista de Ribeira, na divisa de São Paulo com o Paraná, a primeira concorrente desta quarta, Anaí Rosa, foi criada emPiracicaba, onde começou a carreira artística, estudando viola(de arco - chegou a fazer parte da Orquestra Sinfônica da Escolade Música de Piracicaba) e cantando em corais. Fez cursos deteatro, atuou como atriz-cantora em musicais, ganhou prêmio demelhor intérprete em festivais de música popular de Poços deCaldas, São João da Boa Vista, Piracicaba, Limeira e Avaré. É avoz-solo do grupo Havana Brasil. Carlos Uzêda nasceu no Rio de Janeiro e foi uma dasrevelações, nos anos 90, do projeto carioca Novo Canto, em queteve como madrinha a cantora Joyce. Lançou o primeiro disco, oindependente Fino Trato, em 1997. "Intérprete sensível", dissedele o compositor Ronaldo Bastos; "A MPB agradece", enalteceuSérgio Natureza; "Intérprete talentoso e corajoso, pois estácomeçando com o melhor da MPB e se saindo muito bem", avalizouJoyce. Lucila Novaes é de Avaré, no interior paulista, nascidanuma família de música - dos pais aos sete irmãos. Em festivais,é recordista de prêmios, como intérprete - foram mais de 30.Gravou seu primeiro disco-solo, Frestas de Céu, em 1998,pela gravadora alternativa Dabliú. O disco foi indicado para oPrêmio Sharp de 1999, como de revelação feminina. Naquele ano,Lucila venceu o Prêmio Movimento. Está terminando o segundo CD,Claridade. A última participante da noite, Alda Rezende, é de BeloHorizonte, cidade que lhe deu o título de cantora-revelação de1997. Tem um CD lançado, Samba Solto, em que interpretamineiros de gerações diferentes, como Milton Nascimento e John,do grupo Pato Fu.Serviço 5.º Prêmio Visa de MPB - Edição Vocal. Nesta quarta-feira, às21 horas. Entrada franca (os convites devem ser retirados apartir das 14 horas). Espaço Promon. Avenida JuscelinoKubitschek, 1.830, tel. 3274-6771

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.