Começa em Memphis a "Elvis Week" ou "Death Week"

Em Memphis, ela é chamada de "Semana da Morte" ("Death week"): trata-se do festival anual em que milhares de fãs recordam Elvis Presley, o rei do rock morto em 16 de agosto de 1977. Cerca de 30 mil fanáticos e turistas se dirigem todos os anos à casa de Elvis, em Memphis, para a "Elvis Week", nome oficial do evento. O cantor, que ficou famoso em meados dos anos 50 com músicas como "Hound Dog" e "Love Me Tender", morreu aos 42 anos, mas décadas depois continua sendo uma estrela de primeira grandeza. Os seguidores mais fanáticos participam de concursos de sósias ("Elvis Impersonators") e fazem uma vigília com velas nas portas da famosa mansão, chamada ´Graceland´. Para a Elvis Week deste ano, cerca de 70 sósias de Espanha, Porto Rico, Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Japão se apresentarão na principal competição, "Images of the King", que dura uma semana e é organizada pelo ex-veterinário da família Presley, Edward ´Doc´ Franklin. Ao contrário dos turistas, os habitantes de Memphis não se entusiasmam com o evento, chamado por eles de "Death Week", e as rádios locais não tocam músicas de Elvis Presley. No sábado à noite, muitos residentes participam de festas irreverentes, como a "Dead Elvis Ball", usando camisetas com frases do tipo "Elvis está morto. Aceitem".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.