Com turnê repleta de clássicos, Iron Maiden retorna ao Brasil

Banda faz três shows no País, em São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, todos já com ingressos esgotados

Marco Bezzi, de O Estado de S. Paulo,

28 Fevereiro 2008 | 19h27

Com um show marcado para o próximo domingo, 2, em São Paulo, o Iron Maiden mostra que sobreviveu aos tempos modernos e tem força para voltar às manchetes do mundo da música, apesar de ter vivido 20 anos na sombra dos grandes clássicos. E vai ser com eles, na turnê Somewhere Back in Time World Tour, que a Donzela de Ferro promete lotar Parque Antártica, já que os ingressos para o show estão esgotados.   Veja também: Vídeo do Iron Maiden ao vivo e em DVD Teste seus conhecimentos sobre o Iron Maiden   O guitarrista da banda, Adrian Smith, contou que apesar de toda a tecnologia, ele ainda prefere os sets dos anos 80, auge do Iron Maiden. "A tecnologia melhorou muito desde aquela época. Mas prefiro usar o meu Marshal de 100 watts, alguns poucos efeitos e um set parecido com o dos anos 80".   Segundo o guitarrista, o grupo sempre teve vontade de revisitar o repertório, e daí nasceu a idéia de fazer essa turnê. "Muitos fãs da nova geração nunca tiveram a oportunidade de escutar músicas como Aces High e Two Minutes To Midnight ao vivo".   E a reação não poderia ser melhor. "Todos esses fãs que nasceram após 1990 e vieram pro nosso barco há alguns anos estão adorando escutar essas músicas antigas", disse Smith.   A Donzela de Ferro vai abrir o show com Aces High e vai levar os fãs ao delírio com canções como Revelations, Wasted Years e Powerslave, fechando de maneira apoteótica com Hallowed Be Thy Name.   O Iron Maiden chega ao Brasil em seu próprio avião, o Ed Force One, um Boeing 757, pilotado por ninguém menos que Bruce Dickinson, o vocalista da banda. Mas de acordo com Smith, "ele é um piloto profissional, qualificado para pilotar o nosso avião e só o faz quando está descansado e tem um dia livre".   E com o sucesso sempre aparecem os boatos. Um deles sobre o Iron Maiden, seria que Bruce Dickinson e Steve Harris (baixista) não se falam. Mas Smith desmentiu isso.   "Não sei de onde vem essa besteira. É claro que dentro de uma banda de seis adultos discutimos e temos diferentes opiniões, mas isso foi forjado pela imprensa. Todos nós estamos nos esforçando para que tudo aconteça da melhor maneira", comentou o guitarrista.   Além de São Paulo, quem comprou o ingresso a tempo nas cidades de Curitiba e Porto Alegre também poderão assistir o show do Iron Maiden, pois nas duas capitais todas as entradas também já foram vendidas.

Mais conteúdo sobre:
Iron Maiden show guitarrista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.