Com segurança reforçada, Rock in Rio recomeça hoje

Para o segundo fim de semana do Rock in Rio-Lisboa, que começa hoje com apresentações de bandas de heavy metal, a segurança na Cidade do Rock, no Parque Bela Vista, foi reforçada com a instalação de detetores de metais nas entradas do recinto. "Não aumentamos o número de seguranças, mas a revista será mais demorada", disse Álvaro Ramos, responsável pela segurança. As atrações de hoje são os portugueses Civic e Moonspell, os brasileiros Sepultura e, para o fim da noite, Slipknot, Incubus e Metallica. Amanhã, os destaques no Palco Mundo são Daniela Mercury, Sugabages e Britney Spears. No último dia do festival, Sting, Alicia Keys e Ivete Sangalo. Veja a programação completa no site do Rock in Rio.No final de semana passado, a Cidade do Rock recebeu 153.800 visitantes. Segundo a organização do festival, uma pesquisa, para a qual foram entrevistadas 400 pessoas, mostrou que o evento superou as expectativas do público. A análise, realizada entre os dias 29 e 30 de maio, junto ao público presente na Cidade do Rock, adiantou que o festival preencheu ou superou as expectativas de 96 por cento do público. No fim de semana de encerramento do festival, a organização espera um público de 50 mil pessoas por dia.Hambúrguer impróprio - Agentes sanitários apreenderam duas toneladas de hambúrgueres que seriam vendidos durante o segundo fim de semana do festival Rock in Rio Lisboa, alegando que não estavam próprios para o consumo. Os inspetores também recolheram e destruíram 78 quilos de salsichas e 24 litros de caldo verde, segundo divulgou hoje a Inspeção Geral das Atividades Econômicas (IGAE), órgão responsável pela fiscalização. O principal fornecedor de alimentos do Rock in Rio, a Martinair Partyservice, explicou que a comida estragou depois de uma falha no gerador de um refrigerador detectada quarta-feira, disse a organização do festival. De acordo com os responsáveis pelo evento, o problema elétrico prejudicou a conservação dos alimentos. A empresa Martinair diz ter entrado em contato com a Câmara Municipal de Lisboa no mesmo dia, para que fossem removidos um lote de 20 toneladas de alimentos no total, que incluía batatas fritas, hambúrgueres, sopa e salsichas. Até ontem, todos os alimentos já haviam sido recolhidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.