Com Qtrax, indústria musical busca novos modelos de negócios

Longe das manchetes sobre cortesde postos de trabalhos, artistas insatisfeitos e queda nasvendas globais, a indústria da música está buscando novosmodelos para impulsionar os negócios digitais e compensar aredução da venda de CDs. Durante o encontro anual do setor fonográfico no litoralfrancês nesta semana, grande parte das conversas foramdominadas por um novo serviço musical chamado Qtrax, cujosanúncios declaravam a morte do CD e estimavam que mais de 1,2bilhão de downloads ilegais seriam feitos durante a realizaçãodo evento. O Qtrax, que permite que usuários "baixem" músicasgratuitamente, foi lançado nesta segunda-feira com o apoio dasprincipais gravadoras, alegando possuir mais de 25 milhões demúsicas com direitos autorais. Como um website de compartilhamento legal de arquivos, seráfinanciado por anúncios publicitários, e seu lançamento seguecríticas de que a indústria musical se distraiu com a lutacontra a pirataria, quando deveria desenvolver serviçosalternativos. (Reportagem de Kate Holton)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.