Com pequeno atraso, Paul McCartney começa show com 'Hello, Goodbye'

Engenhão, no Rio, recebe cerca de 45 mil pessoas; ex-beatle tocará nesta segunda

Roberta Pennafort,

22 de maio de 2011 | 22h01

Atualizada às 23h17

 

O ex-beatle toca no Engenhão, no primeiro de dois shows no Rio

 

RIO DE JANEIRO - O show de Paul McCartney no Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão) começou neste domingo, 22, às 21h43, treze minutos depois do horário marcado, e com a mesma música com que foi aberto o último espetáculo da turnê Up and Coming, no dia 11, em Santiago, no Chile: o clássico dos Beatles Hello, Goodbye.

 

Veja também

linkPaul McCartney chega ao Engenhão e faz passagem de som

linkShow faz muitos fãs que já viram ex-beatle gastarem até R$ 700

A aparição do cantor e de sua banda surpreendeu a plateia, que vinha sendo aquecida por covers dos Beatles e pelo DJ Chris Holmes, trazido da Inglaterra por Paul: foi sem música, sem anúncio.

Depois de Hello, Goodbye Paul emendou Jet, da banda Wings, que formou nos anos 70, e All my loving, do repertório dos Beatles.

 

Lotado

 

O Engenhão lotou, com público estimado em 45 mil pessoas. Do lado de fora, até as 20 horas cambistas vendiam ingressos por valores mais baixos do que os oficiais. Ainda há ingressos para alguns setores do show de segunda-feira.

 

Fãs acompanham show de Paul McCartney; 45 mil pessoas lotam o estádio

 

Fiscalização

 

A operação Choque de Ordem, realizada no domingo pela prefeitura do Rio nos entornos do Engenhão, rebocou veículos, deteve guardadores de carros, multou estacionamentos irregulares e apreendeu mercadorias de ambulantes.

 

Agentes da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) rebocaram quatro veículos por estacionamento irregular, detiveram dois flanelinhas e notificaram três estacionamentos por não terem autorização de funcionamento. Agentes do Controle Urbano (CCU) apreenderam com ambulantes não autorizados: 25 latas de cervejas, cinco latas de refrigerantes e quatro garrafas de água.

 

Chegada

 

Acompanhado da namorada, a milionária norte-americana Nancy Shevell, o ex-beatle chegou ao Rio no sábado de manhãzinha, em seu jato particular, e aproveitou o bom tempo do fim de semana andando de bicicleta no Aterro e pegando sol no Copacabana Palace.

 

O frisson em frente ao hotel, que começou na fria noite de sexta-feira, só cessará quando ele retornar para casa, provavelmente na terça-feira.

 

Novos hábitos

 

Com os avisos da Prefeitura de que não era boa ideia ir ao Engenhão de carro, uma vez que as ruas do entorno não comportam milhares de veículos, muitos cariocas andaram de trem pela primeira vez na vida por causa do astro inglês.

 

A população ainda não criou o hábito de ir o estádio, que foi construído em 2007 mas só passou a ser mais frequentado nos últimos oito meses, com o fechamento do Maracanã para obras de adequação à Copa de 2014. A movimentação nas redondezas é tranquila, sem engarrafamentos.

 

Com informações de Pedro da Rocha, do estadão.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.