Divulgação
Divulgação

Com Malu e Camelo, Banda do Mar movimentou a cena pop em 2014; veja lista

The Moondogs e Tagore também se destacaram

João Paulo Carvalho, O Estado de S. Paulo

26 Dezembro 2014 | 09h32

Você pode até não concordar, mas nenhuma outra nova banda agitou mais o circuito indie em 2014 do que a Banda do Mar. Seja pelo amor ou pelo ódio. Em maio, Mallu Magalhães já havia sinalizado que formaria um novo grupo. Marcelo Camelo e Fred Ferreira logo foram apresentados ao público. Pronto, surgia ali o mais novo power trio da surf music. Com claras influências da jovem guarda, o disco homônimo fez barulho na cena. O show de lançamento do álbum reuniu 3.000 pessoas em uma pequena casa na zona oeste de São Paulo. A união dos fãs de Camelo e Malu despertou um sentimento de culto a la Los Hermanos. Resta saber se a Banda do Mar vai mesmo se manter na ativa em 2015 ou o despertar marítimo de Camelo e Mallu foi só um alarme falso.

Se o casal indie brilhou no pop, o rock triunfou com o Apanhador Só. A banda nem é tão nova assim, mas 2014 foi um ano de consolidação musical para eles. Eleito o melhor disco de música popular de 2013 pela APCA, o grupo lançou Antes que Tu Conte Outra em vinil, em outubro, no Sesc Pompeia. Mais maduros e enérgicos, a performance foi uma das melhores do ano. O ano que chega ao fim coloca o conjunto num patamar ainda mais alto na cena do rock nacional.

Já os paulistanos do The Moondogs mostraram que rock de qualidade é inerente à idade. Com pouco mais de 20 anos, o quarteto produzido por Roy Cicala, lendário nome musical que esteve ao lado de David Bowie e John Lennon, fez um trabalho de gente grande. O disco Black & White Woman foi lançado no final de setembro e conta com boas músicas, incluindo, If You Do, You Do, Wait! e She Said Today. Com Johnny Franco, filho de Moacyr Franco, nos vocais e na guitarra, o álbum também tem a produção de Gustavo Riviera, líder do Forgotten Boys.

Movido a Vapor: nenhum outro nome de disco melhor poderia definir a sonoridade dos pernambucanos do Tagore, outro destaque de 2014. Com letras inteligentes, enérgicas e recheadas de sátiras políticas, o grupo formado por Tagore Suassuna (voz e violão), Caramurú Baumgartner (percussão e voz), Diego Dornelles (baixo/guitarra/synt), Gustavo Perylo (bateria) e João Cavalcanti (baixo/guitarra/synth) mescla rock, MPB e música nordestina. Fortemente influenciado pela música regional do Recife, mas sem deixar de lado a efervescência do rock ‘n’ roll, o Tagore se destacou em 2014 por externar tão bem a cena musical independente do Recife, hoje uma das mais ricas do País.

Um dos maiores destaques de 2014 fica na área instrumental, foi a banda Bombay Groovy. Com influências da música oriental, a banda, que começou no final de 2012, faz uma viagem transcendental e propõe uma nova fórmula de fazer um som pesado sem os barulhos estridentes das guitarras distorcidas. A psicodelia setentista do Bombay Groovy fica clara em canções como Le Bateau D’Orpheu, Aurora e Gypsy Dancer. Todas as músicas lembram em muito a sonoridade do Led Zeppelin, uma das influências dos paulistanos.

Cinco bandas nacionais que se destacaram em 2014:

1. Banda do Mar

2. Apanhador Só

3. The Moondogs

4. Tagore

5. Bombay Groovy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.