Coliseu recebe "Missa Solene" multicultural

O Coliseu de Roma foi palco hoje da estréia de uma insólita adaptação da Missa Solene do italiano Franco Mannino. Executada por uma orquestra equipada com instrumentos de várias regiões do mundo, a apresentação procurou contemplar a diversidade cultural dos povos a partir de uma missa em latim. Assim, para executar Gloria, foram aproveitados instrumentos indígenas. Já a interpretação de Credo ganhou toques orientais. em Sanctus as referências eram latinas, e para fazer Agnus Dei a orquestra voltou aos instrumentos convencionais. Dedicada à Madre Teresa de Calcutá, a apresentação coube à Orquestra e Coro do Teatro da Ópera de Roma, reunindo 300 músicos. O espetáculo integra a nova programação do Coliseu, que esteve fechado por 15 séculos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.