Coletâneas 'Vermelho' e 'Azul' dos Beatles são remasterizadas

As coletâneas "Vermelho" (1962-1966) e "Azul" (1967-1970), utilizadas como porta de acesso ao universo dos Beatles por várias gerações de fãs, acabam de ser lançadas com som remasterizado em uma edição que inclui novo material gráfico e literário.

EFE

23 de outubro de 2010 | 17h50

"A música dessas coleções mudaram totalmente", proclama o escritor americano Bill Flanagan nas notas que acompanham a nova edição destes álbuns duplos, que saíram à venda pela primeira vez em 1973, e que incluem algumas fotos inéditas do grupo.

O lançamento complementa a reedição de álbuns originais dos Beatles feita há um ano e coloca as coletâneas na mesma altura do espetacular som alcançado por esse projeto de remasterização da obra do grupo.

Os dois álbuns duplos foram publicados originalmente com os títulos oficiais de "The Beatles/1962-1966" e "The Beatles/1967-1970", mas rapidamente passaram a ser chamados pelos fãs de "Vermelho" e "Azul", devido às cores das capas, como havia ocorrido anteriormente com o "Álbum branco".

As coletâneas correspondem aos dois períodos nos quais se divide a obra do grupo de Liverpool e vão além de uma simples sucessão de "singles", por isso que servem há quatro décadas como uma introdução à música do quarteto.

A capa do "Vermelho" resgata uma foto do grupo na sacada da sede londrina da Emi em 1963.

Quando as coletâneas foram colocadas à venda pela primeira vez, os quatro beatles já estavam todos em carreira solo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.