Kirsty Wigglesworth/AP
Kirsty Wigglesworth/AP

Coleção de arte privada de David Bowie é exposta em Londres

Exposição batizada de 'Bowie/Collector' terminará com o leilão de todas as criações artísticas nos dias 10 e 11 de novembro

EFE

01 de novembro de 2016 | 16h37

LONDRES - A casa de leilões Sotheby's de Londres expõe a partir desta terça-feira até o dia 10 de novembro mais de 350 obras de arte da coleção privada do músico britânico David Bowie.

A exposição, batizada como Bowie/Collector, terminará com o leilão de todas as criações artísticas nos dias 10 e 11 deste mês.

Uma pequena parte da obra do músico, composta por 30 peças das mais de 350 que hoje são mostradas, já foi exibida entre julho e agosto na capital britânica, em Los Angeles e Nova York em setembro, e em Hong Kong em outubro.

A paixão de Bowie pela pintura, morto em 10 de janeiro em Nova York aos 69 anos, o levou a colecionar obras que abrangem desde a arte "avant-garde" (vanguarda) britânica do pós-guerra ao expressionismo alemão.

Durante os dez dias de exposição, a casa de leilões prevê organizar conversas e eventos públicos nos quais diferentes especialistas analisarão a coleção de Bowie e abordarão sua influência nos campos do design, da arte e da moda.

Além disso, no dia 4 de novembro a galeria Sotheby's permanecerá aberta durante toda a noite para oferecer conferências, visitas guiadas à coleção e visualização de um documentário a meia-noite.

De entre todo o catálogos da mostra e posterior leilão destacam-se uma pintura que o compositor criou em colaboração com Damien Hirst, uma peça do mestre renascentista Tintoretto, avaliada em entre 118 mil e 177 mil euros, e os trabalhos dos britânicos David Bomberg e Stanley Spencer.

Também há criações como Mendica, de Francis Picabia, cujo preço estimado de leilão se situa entre 705 mil e 940 mil euros e um collage de Jean-Michel Basquiat que será arrematado previsivelmente por entre 590 mil e 825 mil euros.

O leilão inclui, além disso, objetos pessoais do músico, como um toca-discos estereofonia de 1966 projetado por Achille e Pier Giacomo Castiglioni, que será venderá por entre 950 e 1.450 euros, e uma obra de Ettore Sottsas que sairá a leilão por entre 750 e 950 euros. 

 

Mais conteúdo sobre:
David BowieMúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.