JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Coldplay pede que Reino Unido continue recebendo crianças imigrantes

Governo anunciou plano para descartar abrigo a crianças em risco; artistas dizem que proposta é vergonhosa.

Reuters

14 de fevereiro de 2017 | 17h31

LONDRES - Celebridades britânicas como a atriz Keira Knightley, a banda de rock Coldplay e o ex-atacante da seleção de futebol inglesa Gary Lineker fizeram um apelo ao governo do Reino Unido nesta terça-feira para manter um programa de acolhimento de crianças imigrantes vulneráveis da Europa.

Segundo uma alteração na lei de imigração conhecida como emenda de Dubs, aprovada pelo parlamento no ano passado, Londres concordou em receber crianças imigrantes "vulneráveis" que chegaram à União Europeia antes de 20 de março de 2016.

Mas na semana passada o governo anunciou planos de descartar o esquema, que disse incentivar o tráfico humano.

A decisão provocou críticas de agências humanitárias, parlamentares da oposição e do Arcebispo da Cantuária.

Em uma carta aberta à primeira-ministra britânica, Theresa May, mais de 200 atores, músicos, autores e apresentadores disseram que a decisão do governo é vergonhosa e constrangedora.

"O país que conhecemos e amamos é maior do que essa questão", escreveram na carta, apoiada pelas instituições de caridade Citizens UK e Help Refugees. "O governo deve concordar em prolongar o programa e reconsultar os conselhos imediatamente".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.