Coldplay faz campanha por países pobres

O grupo britânico de rock Coldplay faz uma campanha para que os países pobres possam participar de uma forma mais justa de um comércio mundial, mas alertam que não pretendem "cantar" este tema."É muito difícil encontral algo que rime com ´Tratado de Livre Comércio da América do Norte´, disse ontem o cantor Chris Martin, vestido de preto e de óculos escuros, em uma praia de Cancún. Martin e o guitarrista Jonny Buckland formaram a palavra "hope" (esperança)com quatro letras verdes gigantescas em uma praia próxima ao centro de convenções de Cancún, onde os ministros de 146 países membros da Organização Mundial do Comércio (OMC) discutiam um plano para liberalizar o comércio mundial.O Coldplay participa de uma campanha denominada "Make Trade Fair", que já coletou mais de 3 milhões de assinaturas em todo o mundo para sensibilizar a OMC a beneficiar as nações pobres.Mais tarde, Buckland e Martin, que é noivo da atriz Gwyneth Paltrow, entregaram o abaixo-assinado ao diretor-geral da OMC Supachai Panitchpakdi. "Gostaríamos de conscientizar as pessoas no sentido de estabelecer um comércio mais justo em todo o mundo", disse Martin, que contou que tem tentado escrever canções sobre o tema mas não tem obtido bons resultados."Nossa prioridade é escrever boas canções", disse Martin. "Do contrário, nos convidariam a participar de reuniões como esta".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.