EMI
EMI

Clube da Esquina: confira por onde andam os principais integrantes

Milton Nascimento e Lô Borges estão à frente do movimento musical

Redação, O Estado de S. Paulo

15 de janeiro de 2020 | 08h00

Forte movimento musical do Brasil, o Clube da Esquina continua conquistando fãs após quase 50 anos da gravação do disco de mesmo nome. Nele, foram lançados clássicos da música brasileira, como Cravo e Canela, Cais e O Trem Azul

Confira o que andam fazendo os principais artistas que participaram do álbum.


Milton Nascimento. Um dos principais nomes da música brasileira no mundo, ele está na estrada com a turnê Clube da Esquina, dedicada a músicas gravadas no disco de mesmo nome feito em 1972. O artista também é personagem principal de uma série chamada Milton e o Clube da Esquina, que estreia no Canal Brasil em 31 de janeiro. Seus últimos lançamentos foram os EPs A Festa e Nada Será Como Antes, com regravações de sucessos, disponíveis nas plataformas digitais.

 


Lô Borges despontou na carreira artística quando foi convidado por Milton Nascimento para gravar Clube da Esquina. No ano passado, o compositor de O Trem Azul e Paisagem da Janela lançou um disco de inéditas chamado Rio da Lua e se prepara para um novo projeto, intitulado Dínamo, com canções escritas por ele e Makely Ka.

 


Beto Guedes está sem lançar disco há dez anos – o último foi Outros Clássicos, gravado ao vivo em Belo Horizonte com a participação de Daniela Mercury. “Hoje, é complicado lançar um disco novo. Estou sem gravadora e o mercado ficou difícil. Mas estou pensando em fazer alguma coisa, quem sabe filmar músicas inéditas que tenho”, afirmou o artista em entrevista ao Estado em 2017. No entanto, o autor de Amor de Índio e Sol de Primavera continua fazendo shows por todo o País. 

 


Toninho Horta. Considerado um dos guitarristas mais importantes do Brasil, ele lançou no ano passado o álbum Belo Horizonte, com o qual comemora 50 anos de carreira. O projeto, dividido em dois CDs, tem clássicos como Beijo Partido e também canções inéditas. Horta também continua fazendo shows pelo Brasil.

 


Nelson Angelo. Parceiro de Milton nas músicas Testamento e Reis e Rainhas do Maracatu, no ano passado ele escreveu 10 letras para um disco do amigo Lô Borges, Rio da Lua, viu seu LP gravado em 1972 com Joyce Moreno (ainda assinando apenas Joyce) ser relançado, fez um álbum de inéditas chamado Vitral do Tempo e repassou clássicos da carreira em O Pensador.

 


Wagner Tiso. Principal orquestrador dos discos do Clube da Esquina e amigo de Milton Nascimento desde a infância, o músico vem fazendo shows em que comemora os 60 anos de carreira. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.