André Schiliró/Divulgação
André Schiliró/Divulgação

Claudia Leitte canta axé, Roberto Carlos e Michael Jackson

Cantora que foi eleita ‘mulherão da década’ pelo portal estadao.com.br faz show nesta semana em SP

Pedro Henrique França, de O Estado de S. Paulo,

22 de janeiro de 2010 | 05h00

Nem o bocão de Angelina Jolie, nem o corpo estonteante de Beyoncé, nem o desfilar de pernas de Gisele Bündchen, tampouco a beleza de Scarlett Johansson ou todos os atributos de Juliana Paes. Quem desbancou todas essas beldades no ranking do ‘mulherão da década’, promovido em dezembro pelo estadao.com foi a baiana Claudia Leitte, com mais de 50% dos votos.

 

O sucesso vem do conjunto de sua obra musical ou da simpatia que mobiliza seus milhares de fãs? Claudia atribui a vitória ao pequeno Davi, seu filho. "Fiquei mais feminina", diz ela, que estreia novo show, figurino - e exibe o corpão, claro - 5ª (28), na Via Funchal. Mas o que a cria tem a ver com a (bela) criadora? "Hoje vejo tudo diferente em mim: até meu umbigo mudou. É hormonal. Quando a gravidez acontece o corpo muda muito e você passa a se cuidar mais".

 

Envolvida em uma rotina enlouquecedora (ela fazia uma produção de capa de revista durante a conversa com o Guia e em seguida embarcaria para show em Florianópolis), Claudia diz que passou a se cuidar um pouco tarde(?) demais. "Faço escova, passo maquiagem e fico exposta ao sol quase todo dia. Agora descobri que de fato preciso me policiar".

 

No palco, ela promete um show de quase três horas. Aposta do verão, a música ‘As Máscaras’ dita o ritmo: ‘Levanta, sacode, balança/ não pode parar/ Se lança, se joga na dança, se deixa levar’. E até quando ela aguenta esse pique? A ‘menina’, que chega aos 30 anos em 2010, jura: vai cantar até "ficar velha".

Claudia Leitte - Onde: Via Funchal (6.000 lug.). R. Funchal, 65, V. Olímpia, 2144-5444. Quando: 5ª (28), 23h. Quanto: R$ 180/R$ 250 (2º lote).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.