Eric Gaillard/ Reuters
Eric Gaillard/ Reuters

Cinco canções para lembrar Charles Aznavour

Cantor inspira o documentário 'Aznavour por Charles', que reúne cenas rodadas pelo próprio cantor, em uma câmera de Super 8

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2021 | 10h01

Um dos maiores nomes da canção francesa, Charles Aznavour (1924-2018) colecionou sucessos que ultrapassaram fronteiras, chegando ao Brasil, onde ele se apresentou em vários momentos. Sucessos atemporais, como mostram as cinco canções a seguir. Suas letras trazem um tom de nostalgia, sobre os bons tempos passados, além de apontar para um futuro mais humano e melhor. Ele inspira o documentário Aznavour por Charles, que reúne cenas rodadas pelo próprio cantor, em uma câmera de Super 8.

La Bohème (1965)

Uma das mais populares canções francesas, com sucesso mundial. A letra fala de um pintor que relembra os bons tempos de boemia passada no bairro de Montmartre, em Paris. A música foi gravada até em alemão e grego

Emmenez-moi (1967)

Novamente a nostalgia dá o tom à letra, ao revelar o desejo do narrador de escapar da miséria de sua vida cotidiana e viajar para países ensolarados. Um dos versos da música, "la misère serait moins pénible au soleil" (a miséria seria menos dolorosa ao sol), foi inspirado em uma viagem que Aznavour fez a Macau.

She (1972)

Um dos maiores sucessos de Aznavour em inglês, que gravou ainda versões em francês, italiano, espanhol e alemão. Elvis Costello fez uma versão em 1999, que integra a trilha do filme Um Lugar Chamado Notting Hill.

Que c'est triste Venise (1964)

Com letra de Françoise Dorin e música de Aznavour, a canção fala de como Veneza parece triste aos olhos de quem não ama mais. Lançada em 1964, foi também um sucesso internacional.

The Sound of Your Name (1994)

Uma das canções interpretadas ao vivo no Palais des Congrès, em Paris, onde Aznavour se apresentou ao lado de Liza Minnelli. Depois da abertura instrumental, essa foi a primeira música apresentada pela dupla. Liza e Aznavour eram grandes amigos. "Charles foi meu mentor, meu amigo, meu amor. Sentirei saudades dele para sempre", disse Liza, depois da morte do cantor.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
músicaCharles Aznavour

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.