Cidade da Música tem seu 1º concerto com tombo de Cesar Maia

Prefeito do Rio caiu logo após discurso inaugural e afirmou que combinou tombo com fotógrafos

Márcia Vieira, de O Estado de S.Paulo,

28 de dezembro de 2008 | 01h00

A Cidade da Música, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, teve na noite de sábado seu primeiro concerto. A Orquestra Sinfônica Brasileira, regida pelo maestro Roberto Minczuck, tocou um repertório com músicas de Mozart, Richard Strauss e Johann Strauss. Veja também:Cesar Maia cai após discurso inaugural da Cidade da Música Após interdição e sem pompa, Cidade da Música abre para grande concerto A noite de gala começou com discurso do prefeito Cesar Maia que classificou a Cidade da Música de "obra épica". Muito aplaudido pelos convidados, cerca de 500 pessoas, o prefeito do Rio caiu sentado no pequeno tablado reservado ao maestro ao final do discurso. Caiu, mas não perdeu a pose. "O tombo foi programado com os fotógrafos para eu sair na primeira página dos jornais", disse. Na platéia, estavam o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. O músico Edino Krieger compôs para a noite a música "Abertura Carioca". A soprano dinamarquesa Sine Bundgaard emocionou os convidados com árias de Mozart e Strauss. O grand finale foi Danúbio Azul, de Johann Strauss. A Cidade da Música é a obra mais polêmica do prefeito Cesar Maia. Custou R$ 518 milhões e foi inaugurada ainda inacabada na sexta, 26, sem pompa e circunstância. No dia 1º de janiero, Maia entrega o cargo ao seu sucessor Eduardo Paes. Cabe a ele concluir as obras e definir que tipo de administração terá a Cidade da Música.

Tudo o que sabemos sobre:
César MaiaCidade da Música

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.