Jae C. Hong/AP
Jae C. Hong/AP

Christina Aguilera diz que 'mulheres heroínas' inspiram CD

'Bionic' é 'forte, sexy, divertido e astuto', diz cantora que divide faixas com Sia, Tricky Stewart, Ladytron e outros

21 de junho de 2010 | 13h59

BUENOS AIRES (EFE) - A cantora americana Christina Aguilera considera as mulheres "heroínas de muitas maneiras", algo que influenciou seu novo disco, "Bionic", que, além disso, surgiu "de uma elevada carga de energia e de um grande entusiasmo pelo futuro", segundo entrevista ao jornal argentino "Clarín".

 

"Damos à luz, damos vida, fazemos tudo, nos encarregamos de diferentes tarefas e trabalhamos ao mesmo tempo em que levamos uma família adiante e ficamos à frente de todas as responsabilidades. Ter sido mãe neste tempo influenciou no título do álbum", assegurou a artista, em entrevista publicada nesta segunda, 21, pelo jornal.

 

Além disso, a cantora disse ter "uma inspiração renovada", mas admitiu que seu processo criativo anterior ao lançamento de um disco "é bastante complicado".

 

"Me torturo muito, sou extremamente perfeccionista e muito exigente comigo mesma", contou Christina, que explicou que este processo começa por uma "etapa visual" e depois ela acrescenta som a essa "imagem" criada.

 

A cantora disse que seu novo álbum - o quarto de sua carreira - vai em "uma direção mais futurista", mas "não se define em um só tema" e segue uma "linha de momentos divertidos e vulneráveis".

 

Segundo ela, "Bionic" é "forte, sexy, divertido e astuto", e conta com a atuação de artistas como Sia, Tricky Stewart, Polow da Don, Le Tigre, Hill & Switch e Ladytron.

 

No clipe de "Not Myself Tonight", o primeiro single do álbum, a cantora aparece dançando dentro de uma igreja.

Tudo o que sabemos sobre:
Christina Aguilera

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.