Chris Tucker é a última testemunha de Jackson

Os advogados de defesa de Michael Jackson, que está sendo julgado por pedofilia, confirmaram que o ator Chris Tucker é sua última testemunha. Tucker, conhecido pelo filme A Hora do Rush, começou seu depoimento ontem e o encerrará nesta quarta-feira, quando termina a apresentação de testemunhas de defesa.Com o anúncio feito pelo advogado de Jackson, Thomas Mesereau, fica confirmado que o cantor não irá depor, como foi cogitado no início do julgamento. Na saída do tribunal, o advogado preferiu não fazer comentários.A terça-feira foi marcada pelo humor do apresentador Jay Leno, que tem um programa na TV americana. Num testemunho de apenas meia hora, o apresentador do programa Tonight Show contou como era sua relação com a suposta vítima.Segundo sua versão dos fatos, Leno entrou em contato com o menor no ano 2000 numa das 15 ou 20 ligações telefônicas semanais que o humorista costuma fazer para crianças doentes. Leno disse que estranhou a empolgação mostrada pelo jovem ao receber uma ligação de um "humorista acima dos 50 anos"."Não sou Batman", brincou Leno sobre sua própria fama, apesar de ser uma das figuras mais conhecidas da televisão americana, cujo programa na rede NBC é exibida toda noite, de segunda a sexta-feira.O humorista reconheceu que foi procurado pela polícia após estes incidentes e que "provavelmente" disse aos agentes que a família do menor parecia querer tirar dinheiro dele. O depoimento de Leno foi descontraído, já que o humorista não perdeu a chance de fazer publicidade de seu programa, o que arrancou gargalhadas das pessoas no tribunal.Além disso, ele recebeu sorrisos e cumprimentos de todos os seguranças e funcionários que o viram no tribunal, contentes em conhecer pessoalmente o apresentador de um dos programas de variedades mais populares nos Estados Unidos.O apresentador também fez piada com seu testemunho no programa da noite da segunda-feira. "Fui convocado pela defesa. Aparentemente nunca viram meu programa", brincou o humorista, que desde o início do julgamento utilizou todos os detalhes do caso e a própria figura do cantor em suas brincadeiras.Jackson sofre quatro acusações de abuso sexual contra um menor e é acusado também de conspirar para deter o menor e sua família contra sua vontade. O chamado "rei do pop", que está em liberdade após depositar uma fiança de US$ 3 milhões, declarou-se inocente de todas as acusações.Quando a defesa concluir seus depoimentos, as duas partes terão a oportunidade de apresentar novas testemunhas. Ao fim dessa fase e após os argumentos finais das duas partes, o caso passará para as mãos do júri, o que pode acontecer no final da próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.