Kevork Djansezian|Reuters
Kevork Djansezian|Reuters

Chris Brown cancela turnê na Austrália e na Nova Zelândia após ter visto recusado

Agressão contra a cantora Rihanna pode ter motivado recusa

Reuters, O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2015 | 17h19

O cantor de hip-hop norte-americano Chris Brown cancelou nesta quarta-feira, 2, uma turnê na Austrália e na Nova Zelândia. Meses atrás, ele teve um visto recusado devido a uma condenação por violência doméstica contra a cantora Rihanna nos Estados Unidos.

Em um comunicado emitido por seus empresários, Brown confirmou o cancelamento das duas etapas de sua turnê mundial, sem dar maiores detalhes.

O cancelamento já era esperado por muitos, já que o artista vinha tendo dificuldades para obter o visto necessário para se apresentar.

Em setembro, o ministro australiano da Imigração, Peter Dutton, declarou que sua pasta pretendia recusar a autorização a Brown por causa de seu histórico de violência doméstica.

Um indivíduo tem 28 dias para entrar com uma apelação após a rejeição de um visto, mas não se sabe se Brown apelou.

A porta-voz de Dutton se recusou a comentar o processo de solicitação do cantor, citando questões de privacidade. A Nova Zelândia disse que Brown desistiu do pedido de visto voluntariamente.

"A Imigração da Nova Zelândia pode confirmar que Chris Brown retirou seu pedido de visto de trabalho para a Nova Zelândia. Nenhuma decisão havia sido tomada quanto ao pedido", declarou um porta-voz do Porta-voz da Imigração da Nova Zelândia à Reuters.

Os problemas de Brown com os vistos são derivados de uma condenação de 2009 por agredir sua então namorada Rihanna e ser sentenciado nos EUA a cinco anos de suspensão condicional da pena, que foi suspensa em fevereiro. Brown tinha shows agendados em Perth, Melbourne, Sydney e Brisbane em dezembro.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Rihannamúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.