Chico, o dono de uma voz que fala por si

É curioso que o Chico melodista tenha sido sempre legadoa segundo plano, mesmo sendo tão genial quanto o letrista. Amelhor solução para esse equívoco foi o projeto do violonistaPaulinho Nogueira (1929-2003), que gravou em 2002 um álbum tododedicado às canções da primeira fase de Chico, em versõesinstrumentais sem floreios, para acentuar a beleza de suasmelodias e harmonias. Os melhores álbuns de Chico, lançados entre 1966 e 1985,estão reunidos na caixa "Construção" (gravadora Universal, R$700 em média), com 21 CDs, atemporais em grande maioria. A caixa"Francisco", que a BMG lança agora a propósito dos 60 anos da"unanimidade nacional", flagra um compositor menos motivado, masnem por isso sem brilho. "Francisco" tem 12 CDs e 2 DVDs: "Chicoe as Cidades" e "Chico ou o País da Delicadeza Perdida". Apenasquatro são projetos-solos de canções inéditas - "Francisco"(1987), "Chico Buarque" (1989), "Paratodos" (1993) e "AsCidades" (1998). Dois são registros de shows - "Paris, LeZenith" (1990) e o duplo "Chico ao Vivo" (1999) -, que trazemporções generosas de clássicos, e outros dois são trabalhos emparceria com Edu Lobo para encenações musicais: "Cambaio" (2001)e a compilação "Álbum de Teatro" (1996). Há ainda um álbum deregravações, "Uma Palavra" (1995), a coletânea "Duetos" (2002) eum projeto coletivo, "Chico Buarque de Mangueira" (1998). A caixa pode não flagrar os melhores momentos de Chico -já que cobre um período em que a criatividade foi gradativamentetransferindo-se para a literatura -, mas tem pequenasobras-primas subestimadas, como pode ser constatado em "Cambaio"e "As Cidades", e revela sua maturidade musical. "Foi nessetrabalho que comecei a me achar músico", diz o autor sobre oálbum "Chico Buarque" (1989) no libreto que acompanha a coleção.E é a partir da parceria com o arranjador Luiz Cláudio Ramos quea pauta se acerta. Basta comparar as releituras contidas em "UmaPalavra". Chico teve intérpretes superiores para inúmeras desuas canções - Elis Regina, Milton Nascimento, Zizi Possi,Elizeth Cardoso, Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Nana Caymmi,Gal Costa. Embora não se compare com os donos da voz, a voz dodono fala por si.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.