Chemical Brothers lançam novo disco

Sem fazer estardalhaço, chega às lojas Come With Us, novo álbum da dupla inglesa Tom Rowlands e Ed Simons, os Chemical Brothers. Mas as faixas que levaram 18 meses para ser feitas estão disponíveis na Internet desde o fim do ano passado. Neste novo trabalho, a dupla deixa um pouco de lado os samplers de guitarras e as participações especiais de peso, que marcaram seus álbuns anteriores (como Noel Gallagher, do Oasis, e Bernand Sumner, do New Order, que aparecem nos discos Dig Your Own Hole e Surrender), e investem mais nos samplers eletrônicos - que o tornam mais dançante e mais apropriado para a cena club. As primeiras faixas são as mais bem-sucedidas. Come With Us, primeira faixa, que dá título ao álbum, It Began In Afrika, e Galaxy Bounce tendem para o dance, mas com arranjos que trazem um pouco de tribal, hip-hop e um toque disco. It Began In Afrika foi a primeira a ser lançada no mercado, em formato single, no dia 11 de setembro. A faixa é uma espécie de homenagem a Afrika Bambaata e seu electro futurista - um dos pilares da música eletrônica. Em seguida, veio Star Guitar, que demorou mais alguns meses para sair dos estúdios, apenas chegando ao circuito Europa-Estados Unidos duas semanas antes do lançamento do álbum no mercado. A faixa é a quarta do CD, seguida de Hoops, outra que faz referência ao electro. Outras faixas também dão o ritmo do novo trabalho do duo inglês. Denmark, que por instantes passa por perto do tom psicodélico e experimental de The Private Psychedelic Reel, do álbum Dig Your Own Hole, de 97, é um bom exemplo. As participações especiais desta vez ficam por conta da cantora folk Beth Orton (colaboradora veterana da dupla) e de Richard Ashcroft, ex-vocalista do The Verve. Beth, que já esteve em outros trabalhos de William Orbit (responsável por Ray of Light, de Madonna), aparece na faixa The State We´re In. Já Ashcroft recebe a missão, desta vez, de encerrar o álbum dos precursores do big beat - estilo que mistura arranjos eletrônicos a diversas tendências do pop - com The Test, última faixa do CD.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.