Celine Dion lança novo álbum e volta à estrada

'Taking Chances' é o primeiro disco gravado em estúdio em inglês pela cantora em três anos

Carlos del Amo, da Efe,

13 de novembro de 2007 | 15h25

Com mais de 180 milhões de discos vendidos em todo o mundo em pouco mais de 25 anos, cinco Grammy e dois Oscar, e a ponto de encerrar uma temporada de cinco anos de shows em Las Vegas, Celine Dion lança nesta terça-feira, 13, seu novo álbum, Taking Chances, com o qual a diva do pop volta à estrada.   Taking Chances é o primeiro álbum gravado em estúdio em inglês por Celine Dion em três anos, e a cantora canadense anuncia com ele o início de sua primeira turnê mundial em dez anos, que começará em 14 de fevereiro de 2008 em Johanesburgo (África do Sul), com um show beneficente em favor da Fundação Nelson Mandela.   Depois, a viagem continuará ao longo de um ano por Oriente Médio, Ásia, Austrália, Nova Zelândia, Europa e América, com apresentações em grandes palcos: no total serão percorridos mais de 25 países e 100 cidades.   Taking Chances foi gravado em julho último em Las Vegas, com a participação de Linda Perry, Dave Stewart, ex-Eurythmics, e Ben Moody, ex-Evanescence.   No repertório, que mistura pop, soul e gospel, Celine recupera That's Just the Woman in Me, música escrita pelo guitarrista Kimberley Rew, ex-Katrina & The Waves, há 15 anos. "Penso que este álbum representa uma evolução positiva em minha carreira", afirmou Celine.   "Vi o tempo passar e vivi mais experiências, e com isso é mais fácil conhecer-se, saber o que realmente queremos, como nos sentimos realmente. Sinto-me com muito mais energia, mais tranqüila, mas apaixonada mais que nunca pela música e a vida", completou.   Nascida na cidade canadense de Charlemagne, no Canadá, Celine é a caçula de 14 irmãos no seio de uma família com grande tradição musical, e aos 12 anos já compôs sua primeira canção em francês.   Seu marido, René Angélil, foi quem a descobriu em 1981, lançando seu primeiro disco em francês, A Voix du Bon Dieu.   Sete anos mais tarde ganhou o festival europeu da canção (Eurovision), representando a Suíça com a canção Ne Partez Pas Sans Moi, e em 1990 gravou Unison, seu primeiro álbum em inglês.   O lançamento internacional de Celine ocorreu com a interpretação de uma música da trilha sonora do filme A Bela e a Fera, que rendeu à cantora um Oscar e um Grammy.   Depois vieram álbuns como Celine Dion, Falling into You - que continha o tema Because You Loved Me, do filme Íntimo e Pessoal - e Let's Talk About Love, este último com duetos com Barbra Streisand e Bee Gees e a canção My Heart will Go On, tema do filme Titanic, que a transformaria em uma diva do pop internacional - a trilha sonora do longa teve mais de 30 milhões de cópias vendidas.   Após acumular sucessos de forma meteórica, e lançar posteriormente álbuns como A New Day has Come ou One Heart, Celine passou a se apresentar de forma permanente no Colisseum, nas dependências do Hotel-Cassino Caesars Palace de Las Vegas.   Um local com capacidade para quatro mil espectadores e criado especialmente para seu show de uma hora e meia A New Day... por Franco Dragone, ex-Cirque du Soleil, fechará suas portas em 15 de dezembro, com mais de três milhões de ingressos vendidos.   No dia 15 Celine oferecerá suas últimas atuações em Las Vegas, em shows que serão registrados em um DVD - uma edição especial do Taking Chances reunirá imagens de quatro músicas do show e um documentário - que sairá às lojas antes do fim do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Celine Dion

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.