CD sela parceria de Alzira Espíndola e Alice Ruiz

A cantora Zélia Duncan, a compositora Alzira Espíndola e a poeta Alice Ruiz participaram de um show juntas no ano passado, que deveria render um disco ao vivo, gravado no Itaú Cultural.O projeto ficou arquivado e desanimou ambas as artistas, até que Zélia, admiradora delas, decidiu bancar a produção. "Não poderia deixar passar em branco um trabalho tão bonito e importante", defende Zélia. O resultado é o primoroso CD Paralelas, que sai agora pelo selo Duncan Discos, com todo o cuidado que o conteúdo merece. Até a capa foi feita pelos mesmos Silvio Gurgel e Henrique Saponi Jr., responsáveis pela direção de arte de Pré-Pós-Tudo-Bossa-Band. Foi gravado ao vivo no H.Estúdio Waack. Zélia, além de bancar a produção, participa de três faixas - Diz que É Você, É Só Começar e Invisível -, as mesmas que cantava no show. Alzira e Alice alternam nas 17 faixas do CD canções e poemas falados, algumas delas mesclando as duas linguagens. As letras de Alice se confundem com seus poemas, todas e todos pautados pela pungência de sentimentos e sensações, ligando as pontas com ironia, perspicácia e bom humor. Um dos exemplos cruciais do disco é Socorro, única não inédita do disco que Arnaldo Antunes havia musicado. Alice, falando sozinha seus versos (sem acompanhamento musical), bem no meio do disco, restabelece sua razão de ser. E toca fundo, comovente. Em outras falas, brinca de saborear deliciosamente cada sílaba, seja para se encher de lágrimas ou alegria. Além disso, Alice é responsável pelas letras de todas as canções de Alzira neste disco, que não ficam atrás em termos de intensidade e lirismo. As canções de Alzira são de uma delicadeza ímpar, às quais sua voz dão cor e brilho. São canções impregnadas de beleza e sensibilidade femininas.

Agencia Estado,

13 de julho de 2005 | 21h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.