Caymmi era inspiração para outros músicos

Artistas comentam o legado do cantor e compositor baiano

Adriana Chiarini e Nicola Pamplona,

16 de agosto de 2008 | 13h35

O compositor Dorival Caymmi, falecido hoje, teve suas composições gravadas por diversos artistas como Carmem Miranda, Chico Buarque e Tom Jobim e é reverenciado no meio musical. "Ele é a maior inspiração da música brasileira e minha também. Ele passou por todas as fases da música brasileira, inclusive a Bossa Nova", disse o cantor e compositor Carlos Lyra. Um dos orgulhos do compositor carioca é Dorival ter dito que gostaria de ter feito a música "Primavera", de autoria de Lyra com Vinícius de Moraes. "Caymmi é para sempre. Não vai morrer nunca", afirmou.  Para o clarinetista e arranjador Paulo Moura, Caymmi foi um dos caminhos que levou a música brasileira à bossa nova, movimento que completa 50 anos em 2008. "Já no início dos anos 50, ele apontava para uma modernização da harmonia brasileira, que foi se desenvolvendo até chegar à bossa nova", disse o músico, que gravou um disco instrumental apenas com composições de Caymmi. "Caymmi e Tom Jobim, até mais que Ary Barroso, são os maiores compositores da história da música brasileira", diz Marcos Valle, um dos expoentes da chamada segunda geração da bossa nova.  "Quando eu era bem garoto ouvia muito a música de Dorival Caymmi. Teve uma influência total daqueles sambas sofisticados que ele fazia na bossa nova e na minha música também", completa Valle. Ele ressaltou a sofisticação das harmonias nas canções de Dorival e a "maneira de cantar, a malícia" do baiano como intérprete.  O compositor, pianista e arranjador Cristóvão Bastos também destacou a sofisticação de Caymmi. De acordo com Bastos, a folclórica preguiça baiana associada ao compositor é uma mistificação de uma preocupação grande de Caymmi com o acabamento. "Ele é um dos grandes gênios da música brasileira, um a referência para todo mundo", disse "E entre as obras dele ainda tem a Nana, que é uma intérprete maravilhosa, o Dori, compositor, e o Danilo, intérprete e compositor", comenta, referindo-se aos três filhos deixados por Caymmi. O talento herdado pelos filhos é, para o compositor e produtor musical Hermínio Bello de Carvalho, uma das principais heranças que Caymmi deixa. "É uma herança poderosa : três filhos talentosíssimos que nunca deixaram a obra do patriarca de lado, exaltando-a em discos e recitais." Carvalho destacou a personalidade "doce" do compositor: "Na sua quietude, era uma pessoa densa e intensa", disse.  "Eu admirava muito sua conversa e suas posições. É como o João Gilberto falou: com Dorival Caymmi a gente aprende tudo", concluiu Moura, que dividiu com Caymmi o júri do extinto prêmio Sharp de Música.

Tudo o que sabemos sobre:
Caymmi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.