Casal 20 da ópera grava "Trovatore"

Roberto Alagna e Angela Gheorghiuacabam de lançar uma nova gravação do Trovatore de Verdi.Regência de Antonio Pappano, elenco composto ainda de ThomasHampson, Ildebrando D´Arcangeli, Larissa Diadkova. A crítica, emsua maioria, não gostou do Manrico de Alagna, amaneirado, umacolagem do que há de pior na lista de registros da ópera. ParaAngela, no geral, elogios, seu nome colocado ao lado das grandesintérpretes de Leonora. Há quem diga que isso não deve soar como surpresa. Ela,afinal, aos 36 anos, tem se mostrado mais consciente do própriotalento e conduzido sua carreira de modo mais inteligente que omarido, hoje com 38 anos. Questão de opinião. O fato é que osdois, hoje, desfrutam de grande popularidade, resultado não apenasdo talento mas também de um cuidadoso jogo de marketing que elesmesmos assumem. Alagna, mistura de sicilianos e franceses, firmou-se nocenário internacional depois de ganhar, em 1988, o ConcursoPavarotti e, no mesmo ano, interpretar Alfredo em uma produçãode La Traviata, em Glyndebourne. Foi também na ópera deVerdi que a romena Angela começou a chamar a atenção de públicoe crítica, em uma montagem de 95 realizada no Covent Garden, sobregência de Georg Solti. O resto é história. Os dois casaram-se entre récitas deuma La Bohème, no Metropolitan, também em 95, e têm uma filha. No que diz respeito à carreira, cada um seguiusua trajetória. Alagna assinou contrato com a EMI Classics eAngela, com a Decca (hoje parte do grupo Universal). Mas nãodemorou muito para que um agente percebesse o potencialmercadológico de um "casal 20" da ópera. Ambos fizeram, e ainda fazem, turnês conjuntas. Ao discoHeróis de Verdi, gravado por Alagna para a EMI, em Berlim,juntou-se Heroínas de Verdi, feito na Itália, por Angela,para a Decca. Dois anos antes, juntos, haviam lançado um discocom duetos do compositor. Romeu e Julieta, Gianni Schicchi, Werther,Manon, o Réquiem de Verdi, e agora Tosca, estãoentre as muitas gravações que Alagna e Angela já realizaramjuntos, quase sempre sob a batuta do italiano Antonio Pappano,novo diretor do Covent Garden e uma das novas estrelas do elencoda EMI. Alagna e Angela estiveram no Brasil em 98, cantaram noFestival de Campos de Jordão - ele decepcionou, não se sentiubem, a mudança de temperatura lhe teria feito mal. Moramatualmente na Suíça. Em tempo: quem quiser tirar a dúvida com relação aoTrovatore, o selo é o EMI (dois discos, R$ 79).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.